De virada, Parauapebas vence o São Raimundo e avança para as semifinais da Segundinha do Parazão

O Gigante de Aço mostrou a sua força no Estádio Rosenão e agora encara o Caeté no confronto de acesso
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
(Foto: Lenno Costa)

Continua depois da publicidade

O Parauapebas Futebol Clube está a um passo do tão sonhado acesso à elite do futebol paraense. Atuando na noite desta sexta-feira (12), o PFC derrotou o São Raimundo, de Santarém, por 4 a 2, pelo jogo de volta das quartas de final da Segundinha do Parazão 2021. A partida foi realizada no Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, que pela primeira vez recebeu o público torcedor durante a competição.

Com a classificação, o Gigante de Aço vai encarar a equipe do Caeté pelas semifinais da segunda divisão do estadual, e se conseguir avançar para a final da competição, além de brigar pelo título do bicampeonato, automaticamente se garante na elite do Parazão 2022. O outro confronto da semifinal será entre as equipes do Amazônia e do Pedreira. Ambos os jogos serão disputados no sistema eliminatório, com duelos de ida e volta.

O jogo: PFC, um Gigante de Aço em campo!

A diretoria chamou a torcida do Parauapebas com a distribuição de ingressos grátis e o público compareceu em bom número para empurrar o time rumo à classificação. Com a liberação do Ministério Público, o Estádio Rosenão recebeu a torcida do Gigante de Aço, que fez muito barulho nas arquibancadas. Dentro de campo, o time correspondeu às expectativas da exigente torcida.

Mas quem marcou primeiro foi o São Raimundo. Após cobrança de escanteio, houve um bate e rebate dentro da área e a bola sobrou para o atacante Tiago, que a chutou, batendo na trave e no goleiro Deijair antes de ir para o fundo do barbante, 1 a 0 Pantera, aos 12 minutos. O PFC não sentiu o gol do adversário e empatou o jogo: após escanteio, houve um desvio na primeira trave, o goleiro Jader defendeu e, na sobra, o zagueiro Júnior Gaúcho fuzilou para o fundo do gol, aos 32 minutos, 1 a 1.

O Gigante de Aço cresceu no jogo e logo virou. Bruno Samário cruzou da esquerda, Índio cabeceou no segundo pau no meio da área e apareceu o meia Aleff que, também de cabeça, marcou o segundo tento do PFC, aos 36 minutos, 2 a 1. Logo aos dois minutos do segundo tempo, em uma dividida, o atacante do Parauapebas, Tiago Recife, se chocou contra um adversário e caiu desacordado no gramado do jogo. A ambulância entrou em ação e retirou o atleta das quatro linhas, levando-o para um hospital particular da cidade.

Após quase 30 minutos de jogo parado, a bola voltou a rolar. Cristian cobrou escanteio da esquerda e Índio cabeceou na segunda trave para o fundo do gol do goleiro Jader, aos 35 minutos, 3 a 1 PFC. Em uma arrancada pela esquerda, Aleff se livrou da marcação e tocou para o atacante Marcelo, que só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo do barbante do goleiro Jader, aos 52 minutos, 4 a 1 Parauapebas.

O São Raimundo buscou o segundo gol. Após jogada pela direita, Ramon cruzou e, na dividida do ataque do Pantera e da defesa do PFC, o árbitro Danilo Lopes Viana assinalou pênalti para o time de Santarém. O meia Wendel cobrou forte e alto no ângulo do goleiro Deijar, que ainda foi na bola, mas não alcançou. Placar final: Parauapebas 4 x 2 São Raimundo.

“Hoje não foi fácil. O único time que ainda estava invicto na competição, era o São Raimundo. Na raça, na dedicação, no esforço, na correria, fizemos a nossa parte, fizemos o nosso dever de casa. Agora vamos para mais uma etapa, lutar contra o Caeté para finalmente chegar à primeira divisão. Falta só mais um time e dois jogos. Contamos com a população para vibrar e torcer com a gente. Tenho certeza que vai dá certo,” afirmou Cleiton Soares, presidente do Parauapebas. 

Por Fábio Relvas