Pará

Cultura do oeste do Pará homenageada nesta segunda na Câmara dos Deputados

O deputado federal Airton Faleiro (PT-PA) apresentou para todo o Brasil uma pequena amostra da rica cultura da região oeste do Pará, em Sessão Especial ontem, segunda-feira (19), na Câmara dos Deputados. O plenário da Casa foi invadido por botos, caboclas, índios e pajés, que protagonizaram uma linda apresentação do Boto Tucuxi e Côr de Rosa e do Çairé. Mas, não foi só, a literatura e o cinema contaram a história da cultura do oeste paraense passeando entre botos, tribos e mascarados, em vídeos exibidos no telão.

No meio da maior concentração de floresta do mundo, essa cultura se dimensiona em cores, músicas, danças, encenações e histórias vistas somente nesse lugar. É por isso, por essa singularidade, que a região foi destaque no Congresso Nacional, abrindo a semana dos trabalhos com muita alegria, com as roupas típicas dessas manifestações culturais singulares e cheiro de patchouli — aroma extraído de uma planta nativa da floresta que é quente, intenso, amadeirado, doce e balsâmico. É usado desde os tempos antigos, mantendo sua reputação de afrodisíaco, gerador de sorte nos negócios e prosperidade financeira, segundo a lenda—, no “ar”.

Fotos: Gabriel Paiva

“Caravanas do este do Pará, de Santarém, de Juruti e de Oriximiná viajaram quatro dias para essa apresentação em Brasília”, destacou o deputado Airton Faleiro.  Dois eventos foram programados. O primeiro aconteceu às 11 horas, no Plenário Ulisses Guimarães, com a realização da Sessão Solene em Homenagem aos Eventos Culturais do Oeste do Pará. São eles o Çairé, e o Festival dos Botos de Alter do Chão, o Festival das Tribos de Juruti, o Carnapauxis – Carnaval de Óbidos e a Festa Literária Internacional do Xingu (Flix). O segundo, às 14h, aconteceu na Comissão de Cultura, Audiência Pública sobre o lançamento do Festival Internacional de Cinema de Alter do Chão.

Foi a primeira vez que os Botos Cor de Rosa e Tucuxi de Alter do Chão, e as Tribos Munduruku e Muirapinima se apresentaram no Congresso Nacional. Foram exibidos vídeos sobre o Carnaval de Óbidos e da Flix.

Fotos: Gabriel Paiva

Cerca de 100 artistas, representantes políticos e de movimentos folclóricos participaram dos dois eventos, além dos anfitriões de Brasília. Participaram da programação os prefeitos de Santarém, Nélio Aguiar; de Óbidos, Chico Alfaia; de Juruti, Henrique Costa; o secretário de Cultura de Vitória do Xingu, Darli Costa, assim como da secretária de Cultura do Pará, Úrsula Vidal e de grande parte da bancada do Pará no Congresso.

O deputado Airton Faleiro (PT-PA) foi o autor dos requerimentos aprovados pela Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados, presidida pela deputada Benedita da Silva (PT-RJ), que abriu a sessão. Ela foi presenteada cum um maracá (instrumento artesanal) da tribo Munduruku, marcando em se discurso: “Somos todos paraenses, na alma e no coração”, agradecendo ao povo do Pará em nome do deputado Faleiro.     

“Essas manifestações culturais, além de belíssimas e únicas, são eventos que geram renda, trabalho, aquecem a cadeia do turismo e a socioeconomia como um todo na região. Somos daqueles que veem a cultura não como só mais um gasto ou lazer, ciente de que o lazer também é um direito, vemos a cultura como uma fonte de renda, como um motor importante para o desenvolvimento e sustentabilidade”, comentou Faleiro.

Esse dia, em que o Parlamento Nacional homenageou quatro de algumas das mais importantes manifestações culturais do oeste do Pará, foi, também, uma rara oportunidade de mostrar ao Brasil e demais países a importância destes eventos e de conhecer iniciativas que estão sendo tomadas para o apoio e o desenvolvimento da cultura, na região, a exemplo do Festival Internacional de Cinema de Alter do Chão, que será tema de debate na Comissão de Cultura no mesmo dia. A Sessão Solene e a audiência foram exibidas na programação da TV Câmara e veiculadas via internet nos canais de comunicação da Casa.

Caravana da Cultura

Em parceria com a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), Prefeitura de Juruti e apoio das prefeituras de Santarém, Vitória do Xingu e Altamira, um grupo de 50 artistas realiza a Caravana da Cultura do Oeste do Pará a Brasília.

Um ônibus saiu na quinta-feira (15) da região com destino à Capital Federal, levando integrantes do Boto Cor de Rosa, Boto Tucuxi do Festival do Çairé de Alter do Chão e realizadores da Festa Literária Internacional do Xingu. A Caravana chegou em Brasília na tarde do domingo (18), no Centro de Estudos Sindical Rural – CESIR, SMPW Q 1 Conj. 2 – Núcleo Bandeirante. Ali a caravana se somou aos integrantes das Tribos Munduruku e Muirapinima de Juruti.

O senador Paulo Rocha (PT-PA) sugeriu que entre as 15 emendas de bancada as quais o Pará tem direito de apresentar, uma tem de ser destinada para a Secretaria de Cultura do Estado para garantir parte dos recursos para que essas manifestações culturais do Pará continuem encantando paraenses e turistas de todo o mundo.

A secretária de Cultura do Pará, Ursula Vidal, disse que “a Cultura está inserida no contexto de problemas climáticos pelo qual a Amazônia está vivendo”, referindo-se ao efeitos do desmatamento no Pará.

Ele criticou a política cultural do governo federal: “A Lei Rouanet, de incentivo cultural, tem que ser uma política que efetivamente chegue na ponta, o que não vem ocorrendo”.
O prefeito de Juruti, Henrique Costa, pediu que 5% das emendas individuais dos deputados e senadores da Bancada do Pará sejam destinadas para os eventos já consagrados no calendário cultural do Pará.

Luis Alberto Figueira, secretário de Cultura de Santarém, representando o prefeito Nélio Aguiar, convidou a todos para conhecer, de 19 a 23 de setembro, no balneário de Alter do Chão, um dos espetáculos mais antigos da história do Pará: o Çairé.

O deputado Airton Faleiro encerrou a sessão agradecendo a presença de todos, prometendo organizar outro evento mais ampliado, para mostrar ao Brasil, um pouco mais da cultura paraense.

O leitor pode assistir como foi a peculiar sessão em Homenagem aos eventos culturais do oeste do Pará acessando

Deixe seu comentário