Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Parauapebas

Corpo de jovem que morreu ao atacar o GTO ainda está sem identificação

Na companhia de um comparsa, ele tentou pegar uma moto provavelmente roubada, mas o Tático chegou primeiro

Permanece sem identificação, no IML de Parauapebas, o corpo de um jovem que morreu baleado ao atirar em policiais do Grupo Tático Operacional do 23º Batalhão de Polícia Militar, por volta das 23h20 do último dia 30 de julho, no Morro Montes Claros, próximo ao Complexo VS10. A O desconhecido ainda chegou a ser socorrido pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas, não resistiu e morreu no local.

De acordo com relato dos policiais militares, avisados via rádio, de que havia uma moto abandonada no morro, a equipe se deslocou até o local e encontrou motocicleta CG 150, Titan, preta, placa OTY-7916. Quando os policiais tentavam destravar o veículo para retirá-lo do local, chegaram dois indivíduos em outra moto, da qual desceram, recebendo ordem para que parassem onde estavam.

Um deles, entretanto, sacou de uma arma e disparou contra a guarnição, tendo os PMs revidado a agressão, atirando contra o rapaz. Enquanto isso, o comparsa dele montou na moto e saiu em disparada, tomando rumo desconhecido. O fato deixa a entender que a moto encontrada foi roubada e deixada ali para que a dupla fosse buscá-la depois.

Veja também:  Munícipe agride servidor da prefeitura de Redenção por “serviço porco”

A guarnição ligou para o Samu que chegou minutos depois, mas a ambulância não conseguiu chegar ao local onde se deu o confronto porque o terreno é muito íngreme. Imediatamente, os PMs colocaram o corpo do rapaz na traseira do veículo policial e o removeram até a ambulância, mas o médico, identificado como dr. Glailson, constatou que ele já estava morto.

O corpo do desconhecido foi removido para o necrotério do Hospital Municipal, enquanto a moto e a arma com a qual o rapaz atentou contra os PMs foram entregues na Delegacia de Polícia Civil.

Deixe uma resposta