Câmara Municipal de Parauapebas: Protocolada nova representação pedindo o afastamento do prefeito Valmir Mariano

Continua depois da publicidade

RepresentaçãoPaulo André Lima de Souza, um cidadão residente no bairro Casas Populares II, em Parauapebas, protocolou hoje (24), na Câmara Municipal de Parauapebas, representação contra o prefeito Valmir Queiroz Mariano sob a alegação de que o mesmo teria cometido vários crimes de responsabilidade e improbidade administrativa.

Em sua representação, Paulo André cita que o prefeito já vem sendo investigado pelo Ministério Público Estadual e a Polícia Federal por várias irregularidades supostamente cometidas durante a gestão, e pede o afastamento liminar de Valmir Mariano Queiroz do cargo pelo prazo de 180 dias. A representação pede, ainda, que, após apuradas e comprovadas as denúncias, seja o mandato do prefeito cassado.

Assim que recebeu a representação, o presidente da CMP a enviou à Procuradoria da Câmara para análise de admissibilidade. Se o parecer da Procuradoria for pela admissibilidade, a mesma deve entrar na pauta para ser discutida pelos vereadores nas próximas sessões. Se aprovada, o presidente da CMP deverá formar uma Comissão Investigatória para apurar as denúncias.

Em março do corrente ano, uma representação de igual teor foi protocolada na Câmara. Na época, vereadores de oposição fizeram a leitura e votaram favoravelmente pelo afastamento do prefeito,  mesmo a sessão já tendo sido encerrada pelo presidente Braz. Os vereadores de oposição chegaram a dar posse à vice-prefeita Ângela Pereira, mas este ato foi invalidado posteriormente.

1 comentário em “Câmara Municipal de Parauapebas: Protocolada nova representação pedindo o afastamento do prefeito Valmir Mariano

  1. desacreditado Responder

    qualquer leigo sabe que a câmara é soberana para tomar decisões, que o parecer da mesma não pode impedir que seja colocada em pauta qualquer tipo de pedido de afastamento, pois o pedido é apenas uma medida de segurança para se apurar as denuncias ofertadas na mesma, mas será que os edis estão dispostos a colocar em pauta?
    e se colocarem terão coragem de comparecer? Se comparecer terão coragem de votar a favor do afastamento e apurar as denuncias?
    se tivéssemos vereadores de verdade, acredito eu que seria sim a resposta para todas as pergunta, mas com essa gangue que está vereadores tá difícil.

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: