Celpa apresenta Plano de Reestruturação na Câmara dos Deputados

Em audiência na manhã desta quinta-feira, 27, na Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, em Brasília (DF), a diretoria da Celpa apresentou seu Plano de Reestruturação. O …

Em audiência na manhã desta quinta-feira, 27, na Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, em Brasília (DF), a diretoria da Celpa apresentou seu Plano de Reestruturação. O Plano é um conjunto de medidas administrativas, financeiras e de engenharia que estão sendo implementadas desde que a nova gestão da Celpa assumiu o controle da concessionária em 1º de novembro de 2012.

Renan Bodra, diretor de Gente e Gestão da Celpa, disse que a empresa implantou um Plano de Demissão Voluntária (PDV), ao qual 246 pessoas  aderiram, adiantando que todos os colaboradores trabalham hoje para reverter o quadro econômico e financeiro em que a empresa se encontra, por entenderem que é com dedicação que cada um contribuirá para o sucesso da concessionária e a manutenção de seus empregos. “Em virtude disso, nosso foco é investir para reverter esse quadro e fornecer energia de qualidade aos nossos clientes, garantindo a prestação de um serviço cada vez melhor.”, afirma Bodra.

Sobre promover demissões em massa, os gestores da Celpa foram firmes em assegurar que os desligamentos feitos após o PDV foram pontuais, de colaboradores que não se adaptaram ao novo modelo de gestão ou sem perfil para assumir o desafio da mudança necessária. “No momento em que estamos, precisamos contar com colaboradores comprometidos com a empresa e com os resultados”, reforçou o Gerente Jurídico, Armando Nascimento.

Ele disse ainda que a Celpa é uma empresa privada à qual não se aplica a estabilidade de emprego. Por isso considera inadequada a  greve que o Sindicato dos Urbanitários e Engenheiros do Estado do Pará deflagraram no dia 17 deste mês, à qual apenas 25% dos colaboradores aderiram e os demais mantiveram as atividades normalmente.

O Plano de Reestruturação já proporcionou a geração de 620 novos postos de trabalho, criando novas oportunidades para os paraenses, sendo que 300 deles somente com a transferência a Central de Atendimento para o Estado. “Visando melhorar ainda mais o atendimento à população paraense, contratamos empresas especializadas e experientes, que atuam também em outras concessionárias de energia.”, esclareceu o Gerente Jurídico.

O Plano inclui também redução de custos, redesenho de processos e da estrutura organizacional, com vistas a torná-la mais ágil e eficiente. Além de prever um aporte de R$ 700 milhões até o fim de 2014 para investimentos na melhoria no sistema, na prestação de serviço à população paraense e na reestruturação da empresa.  Com isso, a concessionária busca equilibrar sua saúde econômico-financeira e quitar a dívida decorrente da recuperação judicial.

Fonte: Assessoria de Imprensa Celpa

Deixe seu comentário