Celpa alerta para ações de golpistas

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on print

Continua depois da publicidade

AtençãoA Celpa, concessionária de energia elétrica no Pará, alerta os consumidores para a ação de golpistas no estado. De acordo com a empresa, pessoas tem se passado por funcionários para tirar vantagens financeiras. Um dos golpes é a cobrança para o cadastramento na tarifa de baixa renda, o que é ilegal.

“As cobranças dos serviços da Celpa são feitas apenas por meio da fatura de energia, que só deve ser paga nos agentes arrecadadores autorizados: bancos e lotéricas. Nenhum colaborador da concessionária ou das empresas que prestam serviço para a Celpa está autorizado a receber dinheiro em espécie por qualquer serviço”, esclarece a concessionária.

Eventuais serviços que a concessionária pode cobrar pela execução, conforme determinação da Aneel, são tabelados e seus valores estão disponíveis no site da empresa. Em caso de suspeita de golpe, caso o cliente receba uma proposta ilegal ou solicitação de pagamento em dinheiro, a situação deve ser denunciada imediatamente à Polícia e, ainda, comunicada a Celpa, para que a empresa acompanhe a investigação.

O executivo de Desenvolvimento de Parceiros da Celpa, Edson Naiff, reforça que o cliente deve ficar atento à identificação dos prestadores de serviço e em casos de procedimentos suspeitos alguns dados devem ser anotados.

“Em situações que os procedimentos das equipes sejam suspeitos, é importante que o cliente tome nota do número da placa do veículo que está conduzindo os colaboradores, do número da frota e do nome da pessoa que fez a abordagem. Os dados devem ser repassados às autoridades locais e informados à Celpa pelo 0800 0910196, para que seja feito o acompanhamento das investigações”, finaliza.

Farda e crachá
Os colaboradores e funcionários terceirizados da Celpa que atuam em contato com os clientes, como atendentes de agências, eletricistas, leituristas e demais profissionais de serviço de campo, possuem um fardamento com a identificação da empresa. É importante observar a presença de crachás com o nome do profissional impresso, a marca da empresa para a qual ele presta serviço e, claro, a marca da Celpa. Os veículos utilizados em campo pela concessionária e suas prestadoras também são padronizados, neles são visíveis tanto a marca da empresa terceirizada quanto da concessionária.

Publicidade