Bombeiros encontram corpo de jovem desaparecido na noite de Natal do Liberdade

Ele foi trucidado e decapitado na guerra de facções que já fez inúmeras vítimas em Parauapebas
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Homens do 23º Grupamento Bombeiro Militar encontraram, por volta das 15h desta terça-feira (29), no Rio Parauapebas, à altura do Bairro Primavera, o corpo de Yardley Lima Martins Oliveira, 29 anos. Ele estava desaparecido desde a noite de Natal, quando foi capturado por membros de uma facção rival da qual pertencia. Em vídeo postado em grupos de WhatsApp o rapaz aparece sendo interrogado pelo tribunal do crime.

Na ocasião, ele se identifica como Dadá, cita o nome do grupo criminoso ao qual pertencia, diz que vai “rasgar a camisa” dessa facção, informa que suas referências eram Novinho e Luciano. Confessa que era “aviãozinho de droga” e diz que a facção “é um lixo”.

Em outro vídeo, Yardley Oliveira já aparece sem vida, trucidado a facadas. Mesmo morto, é alvo de pauladas na cabeça, que, em seguida, é separada do corpo por dois outros algozes, com uma faca. O rapaz morava no Bairro Liberdade II, onde foi visto com vida, pela última, vez, por volta das 19h40 do último dia 25.

A guerra entre facções criminosas começou em Taubaté (SP), em 1993, saiu dos muros das cadeias, se alastrou por todo o País, e foi para as ruas. Em Parauapebas, já fez inúmeras vítimas, a maioria jovens e adolescentes, deixando famílias destroçadas.

Eles matam uns aos outros, com requintes de extrema selvageria, sem um objetivo claro. São como zumbis a serviço do enriquecimento de bandidos que moram em mansões, andam cercados de belas mulheres, possuem helicópteros, jatinhos e iates e, quando, se veem cercados pela lei, se escondem em alguma ilha tropical paradisíaca, onde gastam os milhões auferidos por seus “soldados”. E os jovens que matam e morrem por eles, o que ganham?

(Caetano Silva)