Bandidos usaram fuzis no assalto às agências bancárias de Eldorado do Carajás

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Por Dayse Gomes

A polícia militar encontrou cápsulas de fuzil 556, arma de uso exclusivo do exército e de rifle calibre 44 nos locais do crime. Essas foram algumas das armas usadas pelos criminosos na madrugada desta quinta-feira, dia 5, durante o assalto às agências do Banco da Amazônia (Basa) e Banpará, no município de Eldorado do Carajás, no sudeste do Pará.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social informou que uma aeronave do Grupamento Aéreo decolou, ainda pela manhã, até a cidade de Marabá transportando os policiais da Companhia de Operações Especiais (COE), que em conjunto com os integrantes da Delegacia de Roubo a Banco, fazem buscas pela quadrilha. O Grupamento Tático Operacional (GTO) e os policias militar e civil das cidades de Marabá, Parauapebas e Xinguara também estão dando apoio para localizar os assaltantes.

Por volta das 4h30 da madrugada, cerca de 10 homens encapuzados, teriam utilizados três carros para fazer o assalto. Parte da quadrilha seguiu até a unidade da polícia militar onde dispararam vários tiros contra uma viatura para impedir a ação da PM. Outros dois grupos foram até as agências do Basa e do Banpará onde usaram explosivos para abrir os cofres, de onde levaram o dinheiro. O valor não foi divulgado.

Os bandidos fizeram de reféns, os seguranças das agências bancárias e funcionários de uma empresa de segurança da cidade, que foram soltos durante a fuga quando os assaltantes bloquearam a BR 155, utilizando um caminhão e um ônibus. Depois seguiram pela rodovia, sentido Marabá, pegando a “Curva do S” em direção à cidade de São Geraldo do Araguaia. A ação dos criminosos durou por cerca de 1 hora.

Ainda pela manhã, a polícia civil localizou numa estrada vicinal, dois carros incendiados que foram usados pelos bandidos na fuga. Nas agências bancárias havia muitos vidros quebrados pelos tiros disparados pelos criminosos. O atendimento nos dois bancos está suspenso.

Publicidade