Força-tarefa prende em poucas horas acusados de matar policial federal

Dois acusados foram presos em Tucuruí. Um deles, que foi alvejado pelo agente federal, estava internado no Hospital Regional. O terceiro foi preso dentro de uma van, quando chegava em Parauapebas
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
A arma apreendida com um dos acusados

Continua depois da publicidade

Uma força-tarefa prendeu, em poucas horas, três homens acusados de matar, durante um assalto a ônibus, o policial federal Ramon Santos Costa, 33 anos. O trio atacou o ônibus no início da madrugada deste domingo (10), na PA-150, no trecho da Vila 5 Irmãos, zona rural de Goianésia do Pará, sudeste do estado.

Durante a ação, o policial reagiu, baleou um dos criminosos, mas acabou atingido por outro e não resistiu. Logo após o crime foi iniciada uma caçada aos assaltantes.

O primeiro acusado foi preso durante a tarde, no interior de um ônibus, em Tucuruí. O veículo vinha de Jacundá. Identificado como Edson Domingos Passos, ele estava armado com um revólver calibre 38 e não reagiu a prisão. Logo em seguida, também em Tucuruí, os policiais prenderam Eliseu Mendes Brandão, que foi alvejado pelo policial federal. Ele estava internado no Hospital Regional da cidade.

Já à noite, o terceiro acusado, Elson Santos Albuquerque, o “Amarelinho”, foi preso dentro de uma van saída de Marabá, quando chegava a Parauapebas. Ele foi preso por uma equipe da Polícia Militar. A defesa de Elson, que é natural de Curionópolis, alega que seu cliente foi envolvido no assalto pelos outros dois meliantes, e que provará sua inocência. Elson foi recambiado para a sede da PF em Marabá no início da noite de domingo.

A realização das prisões em poucas horas contou com uma ação integrada envolvendo cerca de 80 policiais civis, militares e federais. Foram montadas barreiras nos principais acessos das estradas da região, para bloquear qualquer tentativa de fuga dos criminosos.

Tina DeBord