Banco Central autoriza testes de pagamentos pelo WhatsApp

Mastercard e Visa já iniciaram os testes que não podem envolver transações reais e autorização do serviço ainda está sob avaliação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Brasília – O Banco Central autorizou as operadoras das bandeiras Mastercard e Visa para o início da fase de testes do WhatsApp Pay, serviço para transacionar pagamentos dentro do app de mensagens.

De acordo com o comunicado da Mastercard à agência de notícias, a autarquia liberou o uso da ferramenta dentro de um ambiente de testes, com um grupo limitado de cartões e transações de baixo valor.

Fernando Telles, presidente da Visa no Brasil, disse que a autorização foi emitida em 28 de julho e que está relacionada a um pedido feito pela própria empresa, para incluir outros agentes de serviços dentro da plataforma.

Lançado no dia 15 de junho, o serviço se propõe a funcionar como uma carteira digital, permitindo que usuários façam pagamentos e transfiram valores entre outras contas. Na época, Banco do Brasil, Nubank, Sicredi e Woop liberaram seus cartões para realizar transferências em pagamentos dentro da plataforma, sendo que empresas poderiam utilizar a Cielo para processar pagamentos a uma taxa de 3,99%.

Uma semana após o lançamento, o Banco Central interrompeu o funcionamento do serviço para avaliar se a ferramenta poderia afetar os negócios do Brasil.

Nesta semana, os executivos do Facebook irão se reunir com a autarquia para discutir mais detalhes sobre uma possível implementação da ferramenta.

Nada definido, segundo Banco Central

Nesta segunda-feira (3) o Banco Central emitiu uma nota esclarecendo que “os testes não fazem parte do processo formal de análise do pedido das empresas para operar a referida solução de pagamentos, o qual continua sendo analisado conforme os procedimentos e prazos-padrão utilizados com outros pleitos”.

Enquanto, no caso da Visa, o Banco Central informou que não há impedimentos parar a realização de testes, o órgão informou que ainda não recebeu o mesmo pedido da Mastercard, porém também seguiria com a mesma tratativa de autorização.

O BC também destacou que espera concluir a análise do serviço o mais rapidamente possível, mas que “os testes não implicam autorização do BC, nem tampouco sinalizam decisão final nesse sentido, a qual, reiteramos, deve ser concedida tão logo sejam percorridos os trâmites do processo de autorização”.

Reportagem: Val-André Mutran – Correspondente do Blog do Zé Dudu em Brasília.

Publicidade