Governo vai assinar Ordem de Serviço para restaurar PA-275

A ordem de serviço vai ser assinada até a próxima sexta-feira (7). A rodovia é uma das principais rotas de escoamento da produção agrícola, pecuária e mineral no sudeste Pará
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Até a próxima sexta-feira (7), o governo do estado, por meio da Secretaria de Estado de Transportes (Setran), vai assinar a Ordem de Serviço (OS) para a recuperação da PA-275, rodovia estadual que liga os municípios de Eldorado dos Carajás, Curionópolis até Parauapebas, no sudeste do Pará. Serão restaurados mais de 60 Km da rodovia, que ganhará acostamento.

De acordo com o governo, o investimento par recuperação da via será de quase R$ 60 milhões, recursos oriundos do Tesouro Estadual. A licitação para a contratação de empresa para fazer a primeira parte da obra foi publicada no dia 29 de julho de 2020, no Diário Oficial do Estado (DOE).

Segundo o governo, primeiro será recuperado o trecho entre Eldorado e Curionópolis, com cerca de 30 quilômetros de extensão. Na sequência, será realizada a restauração de mais 30 quilômetros da rodovia, que tem pouco mais de 100 quilômetros de extensão.

O trecho de cerca de 40 quilômetros que não passará por restauração, receberá obras de conservação e manutenção. O secretário de Estado de Transportes, Pádua Andrade, informa que as obras podem começar no final da primeira quinzena deste mês.

“Por determinação do governador Helder Barbalho, fizemos esse projeto que contempla a restauração e implantação de acostamentos na rodovia, e já se espera que ainda este mês inicie a mobilização da empresa para fazer os 30 primeiros quilômetros da rodovia”, adiantou Pádua.

A PA-275 é uma das mais importantes rotas de escoamento da produção agropastoril e mineral do Pará. A estrada passa por três municípios e duas outras rodovias de acesso: a BR-155, que dá acesso ao município de Marabá, principal cidade do sul e sudeste do Pará; e a PA-160, dando acesso à cidade de Canaã dos Carajás.

(Tina Santos- com informações da Agência Pará)

Publicidade