Bairros periféricos vão receber revitalização de canteiros em Parauapebas

No Casas Populares, canteiro da PA-160 será revitalizado, enquanto no Jardim Canadá, Boa Vista e Novo Horizonte será feito assentamento de guias. Serviços vão gerar até 75 empregos.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A construtora Spaço Incorporações está a um passo de assinar contrato com o governo de Darci Lermen para revitalização de 10 mil metros quadrados de canteiros centrais do trecho urbano da PA-160, nas imediações entre as ruas Rio Itaúna e Espanha e no prolongamento das ruas Rio Capanema e Lapó, no Bairro Casas Populares, subúrbio de Parauapebas. Nesta sexta-feira (17), a empresa foi anunciada como a que apresentou a melhor proposta comercial para realizar os serviços, R$ 1.254.093,51, desbancando quatro concorrentes.

O titular da Semob, Wanterlor Bandeira, observa que projeto de revitalização de canteiros e prolongamento de vias prevê construção de calçadas em concreto com piso de acabamento em ladrilho, passeio público em piso intertravado, rampas de acessibilidade sinalizadas com piso tátil, áreas verdes, canteiros, taludes gramados, instalação de bancos de concreto, lixeiras em tela e estacionamento.

Assentamento de guias

A GHL ofereceu R$ 577.105,30 para execução dos serviços, e as outras nove concorrentes não deram conta de cobrir a oferta. O custo inicialmente estimado pela Semob era de R$ 801.744,46. Quando a licitação foi anunciada, em setembro do ano passado, 14 empresas correram para entrar no páreo.

Contratos de tapa-buraco

A Engeterra ficará responsável pelo complexo VS-10, Novo Brasil e Nova Carajás, enquanto a JM tocará frente de trabalho nos bairros do complexo Altamira. Já a Marpa realizará serviços nos bairros do eixo central-comercial da cidade, como Cidade Nova, União, Liberdade, Rio Verde e Bairro da Paz.

Publicidade