Tarifa de Vans; Carnaval; Rescisão de contratados; Lixo. Ascom esclarece algumas demandas dos leitores do Blog, ou não!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Blogger solicitou ontem à Ascom da Prefeitura de Parauapebas que fossem respondidas algumas demandas dos leitores no que pese as rescisões dos funcionários contratados e nomeados da administração anterior, além de outras demandas. As respostas da ASCOM foram as seguintes:

Blog: Houve o bloqueio por parte da Sefaz do pagamento dos professores contratados?

Ascom: A Secretaria Municipal de Administração (Semad) esclarece que: o pagamento referente aos direitos adquiridos dos servidores, que tinham vínculo empregatício com a prefeitura até 31/12/2012, depende de um parecer jurídico da Procuradoria Geral do Município junto ao Tribunal de Contas (TCM). Essa análise jurídica se faz necessária, tendo em vista que os valores para o pagamento desses servidores não foram provisionados nas despesas a pagar do exercício da gestão anterior da Prefeitura de Parauapebas. Dessa forma, para que seja assegurado o princípio da responsabilidade fiscal e o respaldo legal, o governo trabalha junto com o TCM para que o pagamento seja feito no orçamento de 2013, no tempo mais breve.

Nota do Blogger: A Assessoria Comunicação da PMP não está lá apenas para atender as demandas da imprensa. Ela foi criada como canal de comunicação entre o executivo e o povo, o contribuinte, os funcionários e a imprensa. Se o não pagamento das rescisões é algo tão sem importância como apresenta a nota, porque a Semad, via Ascom, não enviou comunicado aos professores contratados informando a situação e a pré-disposição de resolver o problema de forma rápida? O silêncio da Ascom fez com que milhares de alunos fossem mandados de volta para suas casas ontem pois os professores, insatisfeitos com o silêncio da Ascom e com a falta de pagamento, cruzaram os braços em sinal de repúdio.

Blog: Houve autorização da PMP para o aumento da tarifa das vans?

Ascom: Encaminharemos uma nota sobre esse assunto amanhã.

Nota do Blogger: Mesmo alegando que se pronunciaria sobre o assunto somente no dia de hoje, a Ascom repassou nota à TV Liberal ontem confirmando que o prefeito Valmir Mariano concedeu o aumento solicitado pelos vanzeiros. A confirmação foi veiculada hoje de manhã no programa Bom Dia Parauapebas, da TV Liberal. É salutar aproveitar o momento para informar a disparidade de informações fornecidas à TV Liberal, antigo empregador de boa parte do staff da Ascom, e aos outros meios de comunicação. Inclusive, está virando rotina o secretário de comunicação interromper entrevistas coletivas sob a alegação de que é preciso gravar sonoras para as TV’s. Fica aqui o repúdio a atitude da Ascom, que deveria tratar a todos os órgãos da imprensa de forma igualitária. Certamente isso será negado, mas é o que se apresenta.

Blog: Com o embargo pelo Corpo de Bombeiros à arquibancada como ficará o carnaval em Parauapebas?

Ascom: Não ocorreu embargo, o Corpo de Bombeiro sugeriu o reforço de algumas estruturas, o que já foi feito.

Nota do Blogger: O Corpo de Bombeiros não sugeriu apenas o reforço em algumas estruturas. O laudo do CB aponta irregularidades na segurança que, se não providenciadas com zelo e responsabilidade, podem fazer deste o carnaval da carnificina. Cabos de aço com tempo de uso esgotado, sapatas mal posicionadas, peças da arquibancada com corrosão, entre outros, foram os problemas apresentados. O CB deu prazo até às 10 horas de hoje para que todos os problemas fossem solucionados. Caso isso não ocorra, o local será interditado. Está muito certo o comandante do Corpo de Bombeiros. Amanhã, se Deus o livre acontecer uma tragédia, quem pagará o pato será quem liberou a arquibancada.

Blog: A Clean Service continua sendo a detentora do contrato do recolhimento do lixo em Parauapebas ou este foi rescindido?

Ascom: Encaminharemos uma nota sobre esse assunto amanhã.

Nota do Blogger: A pergunta se deu em virtude de release recebido da Ascom informando que haviam sido retirados 28.330 metros cúbicos de lixo das ruas da cidade durante o mutirão da limpeza organizado pela Semurb, sendo 3.557 toneladas de lixo doméstico e cinco toneladas e meia de lixo hospitalar. Ora, se em apenas um mês foi retirado tanto lixo da cidade é sinal que a empresa detentora do contrato (Clean) não vem fazendo seu papel e, portanto, na opinião deste Blogger, deveria ser trocada. Não é justo que o município pague, e caro, por um serviço de limpeza pública e que este não seja executado a contento.

Fica aqui uma outra pergunta para a Ascom: qual o foi o faturamento da Clean em janeiro de 2013, já que o mutirão realizado em uma parceria de várias secretarias fez boa parte do trabalho da Clean?

Publicidade