Artigo: “O lobo e os cães: uma metáfora das condições humanas.” Por Edson Bonetti

Ex-chefe de gabinete de Darci Lermen comenta situação de Chamonzinho no governo Darci
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Blog recebeu, com pedido de publicação, texto do ex-chefe de gabinete do prefeito Darci Lermen, Edson Luiz Bonetti, que mostra bem como e á relação do governo com o ex-prefeito de Curionópolis, Wenderson Chamon, o Chamonzinho. Confira o que diz Bonetti:

O lobo e os cães: uma metáfora das condições humanas

Há algum tempo ouvi essa estória muito interessante e vou tentar reproduzi-la da melhor forma possível.

“Era uma vez uma família de cães que vivia feliz e de forma harmoniosa. Juntos construíram um abrigo para o frio, caçavam e brincavam felizes e em perfeita harmonia. Numa noite de inverno, a neve caía quando um dos integrantes da família ouviu um ruído estranho fora do abrigo. Viram, então, um lobo ferido, muito fraco e com fome e sede.

O líder dos cães, muito sábio e bondoso, não hesitou e logo acolheu e ajudou o lobo maltrapilho mesmo com a relutância dos demais membros de sua harmoniosa família. O lobo ferido sentou-se à mesa dos cães, bebeu e comeu. Em pouco tempo estava curado das feridas e também muito bonito.

Leia também: Chamonzinho usa seu jornal para atacar empresário com notícia inverídica

Esse lobo, que contava com o apoio do líder dos cães, era tratado como um membro da família. Mas, aos poucos foi revelando sua verdadeira natureza. Egoísta, voraz, insaciável e sedento por poder, roubava o alimento dos membros mais frágeis e não ajudava nas tarefas coletivas.

Com o passar do tempo, o lobo começou a trair um por um até chegar a trair o líder dos cães. O lobo então foi expulso e a família dos cães voltou a ser unida e feliz”.

Essa estória, apesar de simples, retrata de forma metafórica muito bem o que governo Darci está passando com o seu candidato oficial, Chamonzinho. Esse vem demonstrando sua verdadeira natureza. Pouco a pouco vem atacando membros da família do líder, que muito pacientemente e de forma sensata aguarda que as “pedras se ajeitem depois da tempestade”.

Edson Bonetti