Acidente: Juiz fixa fiança de R$ 50,6 mil pra soltar filho de vereador

O acusado apresentava sinais visíveis de embriaguez e passou uma noite na cela. Entre as vítimas do acidente está uma criança de apenas 6 anos de idade.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Nesta segunda-feira (18), o juiz Marcelo Andrei Simão Santos, de Marabá, arbitrou fiança de R$ 50.600 para que Artur Lima Gonçalves responda a dois homicídios culposos em liberdade. Artur, que é filho do vereador Márcio Farias Gonçalves, é apontado como responsável pelo acidente que tirou a vida de Wasnor Gomes de Oliveira Neto, de 30 anos, e Valentina Miranda de Araújo Resende, de apenas 6.

O acidente ocorreu na tarde de domingo (17), na BR-222, entre São Félix e Morada Nova. Artur seguia em uma caminhonete enquanto Wasnor, Valentina, uma mulher e outra criança, que foram abalroados pela caminhonete dirigida por Artur. Wasnor e Valentina morreram na hora enquanto as outras vítimas foram levadas para o Hospital Regional em estado grave.

Apresentando sinais de embriaguez, segundo a Polícia Militar, Artur recebeu voz de prisão em flagrante e foi levado para a 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil.

Na decisão interlocutória de hoje, o juiz Marcelo Andrei justificou que Artur preenche os requisitos para responder ao crime em liberdade, mas mandou oficiar o CONTRAN e o DETRAN-PA imediatamente para suspender a Habilitação de Artur.

Na mesma decisão, o magistrado também proíbe Artur de sair de casa entre as 22h de um dia até as 6h da manhã do outro, assim como proíbe de se ausentar da comarca ou mesmo de manter contato com as testemunhas por qualquer meio.

Outro acidente

Em São Domingos do Araguaia, na manhã desta segunda-feira, um grave acidente se registrou na BR-230, em uma curva, a 5 km depois da entrada de São Domingos. Um caminhão baú carregador de biscoitos bateu de frente com um caminhão boiadeiro que estava vazio. Uma pessoa morreu e duas saíram feridas.

O morto foi identificado como Samuel Claudino Pignata, de 18 anos, que teve o corpo carbonizado. Ele estava no baú com seu pai, que teve uma das pernas arrancadas, mas foi socorrido. Já no caminhão boiadeiro o motorista viajava só e ficou preso nas ferragens, mas também foi retirado com vida por militares do Corpo de Bombeiros.

Publicidade