Vale II

Continua depois da publicidade

Vale não quer e não tem intenção de demitir.

O presidente da Vale, Roger Agnelli, disse hoje que a proposta de licença remunerada feita pela Vale aos sindicatos de Minas Gerais e Mato Grosso do Sul tem o objetivo de manter o "nível de emprego".

"Não queremos demitir. Não temos intenção de demitir", disse após encontro com o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Ele lembrou que a proposta é de reduzir os salários em 50%, mas disse que todos os direitos serão mantidos. "Isso é temporário, até a gente passar essa fase de ajuste", afirmou.

Ele não soube dizer quantos empregados da Vale serão colocados de licença. Segundo ele, isso depende da negociação com os trabalhadores. De acordo com ele, os sindicatos dos dois Estados, com exceção do de Itabira (MG), concordaram com a proposta. Ele ressaltou, no entanto, que não é intenção da Vale colocar todos os seus funcionários em disponibilidade. Segundo Agnelli, a empresa tem hoje 5 mil empregados em férias que devem retornar logo ao trabalho e talvez a Vale coloque outros empregados em férias. "A gente está administrando de forma a passar esse período", disse.

Abril.com