Um assaltante morto e outro preso pelo Tático na manhã deste domingo (24)

A dupla estava cometendo assaltos pela cidade e foi localizada com a ajuda do celular roubado de uma das vítimas, cujo GPS estava ativado
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Arma e celulares apreendidos

Continua depois da publicidade

Everton da Costa Sousa, 20 anos de idade, natural de Barcarena (PA), morreu na manhã deste domingo (24), durante intervenção policial no Bairro Maranhão, em que seu comparsa, João Carlos Cavalcante de Almeida, 18, foi preso. Os policiais militares do Grupo Tático Operacional (GTO) do 23º Batalhão de Polícia Militar, de Parauapebas, apresentaram na Delegacia de Polícia Civil, além de João, uma garrucha e dez celulares que haviam sido roubados durante assaltos cometidos pela dupla.

A polícia ainda recuperou uma moto Honda, Bros 160, preta, que os dois haviam acabado de tomar em assalto no bairro Guanabara.

Os assaltantes foram localizados com a ajuda do proprietário de um dos celulares roubados, cujo GPS estava ativado. Avisada pelo Centro de Controle Operacional (CCO), a equipe do GTO partiu em busca dos acusados, que estavam no Bairro Vale do Sol, mas fugiram com a chegada da PM.

Iniciou-se uma perseguição e, no Bairro Maranhão, a dupla embrenhou-se no mato, onde Everton Costa fez um disparo de garrucha contra os policiais. Eles responderam atirando, como forma de contê-lo. Costa foi atingido mortalmente.

Na Delegacia de Polícia Civil, eles foram reconhecidos por várias vítimas de assalto, principalmente João Carlos de Almeida, que, segundo os queixosos, era quem pilotava a moto. João, por sinal, não é boa companhia nem traz boa sorte para seus comparsas, uma vez que Everton é o seu segundo parceiro no crime que morre em confronto com a PM. (Caetano Silva)