TV: o olhar de Luiz Fernando Veríssimo sobre o BBB

Continua depois da publicidade

luiz-fernando-verissimo_thumb[3] Que me perdoem os ávidos telespectadores do Big Brother Brasil (BBB), produzido e organizado pela nossa distinta Rede Globo, mas conseguimos chegar ao fundo do poço. A nova edição do BBB é uma síntese do que há de pior na TV brasileira. Chega a ser difícil encontrar as palavras adequadas para qualificar tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Dizem que Roma, um dos maiores impérios que o mundo conheceu, teve seu fim marcado pela depravação dos valores morais do seu povo, principalmente pela banalização do sexo. O BBB é a pura e suprema banalização do sexo e valores morais, com tamanho atentado à nossa modesta inteligência.

Impossível assistir ver este programa ao lado dos filhos. Gays, lésbicas, heteros… Todos na mesma casa, a casa dos “heróis”, como são chamados por Pedro Bial. Não tenho nada contra gays, acho que cada um faz da vida o que quer, mas sou contra safadeza ao vivo na TV, seja entre homossexuais ou heterossexuais. O BBB é a realidade em busca do IBOPE.

Veja como Pedro Bial tratou os participantes do BBB. Ele prometeu um “zoológico humano divertido”. Não sei se será divertido, mas parece bem variado na sua mistura de clichês e figuras típicas.

Pergunto-me, por exemplo, como um jornalista, documentarista e escritor como Pedro Bial que, faça-se justiça, cobriu a Queda do Muro de Berlim, se submete a ser apresentador de um programa desse nível. Em um e-mail que recebi há pouco tempo, Bial escreve maravilhosamente bem sobre a perda do humorista Bussunda referindo-se à pena de se morrer tão cedo. Eu gostaria de perguntar se ele não pensa que esse programa é a morte da cultura, de valores e princípios, da moral, da ética e da dignidade do brasileiro.

Outro dia, durante o intervalo de uma programação da Globo, um outro repórter acéfalo do BBB disse que, para ganhar o prêmio de um milhão e meio de reais, um Big Brother tem um caminho árduo pela frente, chamando-os de heróis.

Caminho árduo?
Heróis?
São esses nossos exemplos de heróis?
Caminho árduo para mim é aquele percorrido por milhões de brasileiros, profissionais da saúde, professores da rede pública (aliás, todos os professores), carteiros, lixeiros e tantos outros trabalhadores incansáveis que, diariamente, passam horas exercendo suas funções com dedicação, competência e amor e quase sempre são mal remunerados.

Heróis são milhares de brasileiros que sequer tem um prato de comida por dia e um colchão decente para dormir, e conseguem sobreviver a isso todo dia.

Heróis são crianças e adultos que lutam contra doenças complicadíssimas porque não tiveram chance de ter uma vida mais saudável e digna. Heróis são inúmeras pessoas, entidades sociais e beneficentes, ONGs, voluntários, igrejas e hospitais que se dedicam ao cuidado de carentes, doentes e necessitados (vamos lembrar de nossa eterna heroína Zilda Arns).

Heróis são aqueles que, apesar de ganharem um salário mínimo, pagam suas contas, restando apenas dezesseis reais para alimentação, como mostrado em outra reportagem apresentada meses atrás pela própria Rede Globo.

O Big Brother Brasil não é um programa cultural, nem educativo, não acrescenta informações e conhecimentos intelectuais aos telespectadores, nem aos participantes, e não há qualquer outro estímulo como, por exemplo, o incentivo ao esporte, à música, à criatividade ou ao ensino de conceitos como valor, ética, trabalho e moral. São apenas pessoas que se prestam a comer, beber, tomar sol, fofocar, dormir e agir estupidamente para que, ao final do programa, o “escolhido” receba um milhão e meio de reais. E ai vem algum psicólogo de vanguarda e me diz que o BBB ajuda a “entender o comportamento humano”. Ah, tenha dó!!!

Veja o que está por de tra$$$$$$$$$ $$$$$$$ do BBB: José Neumani da Rádio Jovem Pan, fez um cálculo de que se vinte e nove milhões de pessoas ligarem a cada paredão, com o custo da ligação a trinta centavos, a Rede Globo e a Telefônica arrecadam oito milhões e setecentos mil reais. Eu vou repetir: oito milhões e setecentos mil reais a cada paredão …

Já imaginaram quanto poderia ser feito com essa quantia se fosse dedicada a programas de inclusão social, moradia, alimentação, ensino e saúde de muitos brasileiros? (Poderia ser feito mais de 520 casas populares; ou comprar mais de 5.000 computadores)

Essas palavras não são de revolta ou protesto, mas de vergonha e indignação, por ver tamanha aberração ter milhões de telespectadores. Em vez de assistir ao BBB, que tal ler um livro, um poema de Mário Quintana ou de Neruda ou qualquer outra coisa…, ir ao cinema…., estudar… , ouvir boa música…, cuidar das flores e jardins… , telefonar para um amigo… , visitar os avós… , pescar…, brincar com as crianças… , namorar… ou simplesmente dormir. Assistir ao BBB é ajudar a Globo a ganhar rios de dinheiro e destruir o que ainda resta dos valores sobre os quais foi construída nossa sociedade.

Esta crônica está sendo divulgada pela internet a milhões de e-mails. “Somos responsáveis por aquilo que fazemos, o que não fazemos e o que impedimos de ser feito.”

Luis Fernando Veríssimo
É cronista e escritor brasileiro

28 comentários em “TV: o olhar de Luiz Fernando Veríssimo sobre o BBB

  1. pod zastaw Responder

    I don’t even know how I ended up here, but I thought this post was great. I don’t know who you are but definitely you are going to a famous blogger if you aren’t already 😉 Cheers!

  2. quibids review Responder

    Thanks for your beneficial post. Over time, I have been able to understand that the actual symptoms
    of mesothelioma are caused by this build up connected fluid involving the lining in the lung and the breasts
    cavity. The illness may start within the chest spot and propagate to other parts of the body.
    Other symptoms of pleural mesothelioma include weight loss, severe breathing trouble, fever,
    difficulty taking in food, and irritation of the face and
    neck areas. It must be noted that some people existing
    with the disease tend not to experience virtually any serious indicators
    at all.

  3. Best Android widgets Responder

    TV: o olhar de Luiz Fernando Veríssimo sobre o BBB I was suggested this web site by my cousin. I’m not sure whether this post is written by him as no one else know such detailed about my difficulty. You are amazing! Thanks! your article about TV: o olhar de Luiz Fernando Veríssimo sobre o BBBBest Regards Nick

  4. invest liberty reserve Responder

    TV: o olhar de Luiz Fernando Veríssimo sobre o BBB I was recommended this web site by my cousin. I’m not sure whether this post is written by him as no one else know such detailed about my problem. You’re incredible! Thanks! your article about TV: o olhar de Luiz Fernando Veríssimo sobre o BBBBest Regards Craig

  5. Patricia Responder

    big brother so esta no ar por causa do povo se não existisse voto não existia programa acho que cada pessoa precisa revisar os conceitos de cada programa aposto que nem a metade assiste programas mais educativos deve ser por isso que os jovens estão mais perdidos a televisão ensina tudo ne…

  6. Nome (obrigatório) Responder

    Infelizmente as notícias construtivas ainda estão circulando para poucas pessoas, e a grande maioria daquelas que recebem a informação, se sentem excitadas com estas baixarias e concordam. Parabéns Veríssimo.

  7. Augusto Responder


    Fabrício:


    O perguntador:

    Por que será que ser intelectual hoje em dia é tão condenável?

    Simples: é porque está na moda pensar pouco, gostar de coisas ruins, ser politicamente/moralmente/intelectualmente alienado e discondar com todas as suas forças se alguém for de encontro a esse “stupid way of life” que foi institucionalizado no Brasil.

    Srs,
    Não é condenável ser intelectual, nem está na moda pensar pouco. Se eu digo que assisto novela e reality show não quer dizer que eu só assista isso ou só faça isso.
    Cada um escolhe sua forma de relaxar nas suas horas de folga, a minha é essa. O problema é que muita gente critica mesmo assistindo também, e muita gente critica sem razão, afinal não quer assistir muda de canal ou desliga a TV.
    O que nunca esteve na moda é se fingir de intelectual ou ser boçal…

  8. olho Responder

    parece que manipular a realidade por interesses proprios, não é prerrogativa da globo.
    atribuir a autoria de um texto destes ao lfv, não é exemplo de ética.

  9. PQP Responder

    Engraçado, muita gente fala mal mais sempre dão aquela espiadinha né??? No cometário #7 faltou mencionar a Vizinhança fofoqueira e bisbilhoteira da vida alheia(telespectador) que não perde um barraco!!!

    Enfim, prefiro assistir o BBB do que assistir os “Filmes inéditos da Globo” A Lagoa azul, 007, Duro de matar, entre outros filmes ultrapassados…. quando não tem BBB, o jeito é ir no Bradesco comprar um DVD para assistir né.

    Afinal, O que a nossa televisão nos oferece hoje? Faustão, gugu e Silvio Santos no Domingo, Sessão da Tarde, Vale apena ver de novo, chaves, programas de fofocas (leão lobo, sonia abrão, nelson mesquita) de seguda a sexta…. não vão me dizer que vocês não cansarão disso???

    Chegaa!!

  10. Fabrício Responder


    O perguntador:

    Por que será que ser intelectual hoje em dia é tão condenável?

    Simples: é porque está na moda pensar pouco, gostar de coisas ruins, ser politicamente/moralmente/intelectualmente alienado e discondar com todas as suas forças se alguém for de encontro a esse “stupid way of life” que foi institucionalizado no Brasil.

  11. Augusto Responder


    Senna:

    Antes das críticas ao LFV é bom não esquecer que o programa é uma BBBost@ que a globo empurra goela abaixo! É um excrescência midiática. Fruto da mentalidade vil… coisa de país com os péssimos índices na educação. Alienação.

    ´

    Tentou falar bonito mas não se identificou…rs
    O programa não deve ser coisa de país deseducado não meu caro. Ele veio, e ainda é exibido com muita audiência, em países bastante desenvolvidos. Curioso não?
    Cada um se diverte como quer. Você finge que lê livros, eu assisto TV.

  12. Augusto Responder

    Concordo com o comentário #7,
    Todo início de ano é isso, as redes sociais se enchem de pessoas q tentam parecer intelectuais criticando o tal reality show. Eu assisto sim, e daí? O que você aí que critica faz todas as noites? Lê Dostoiévski???

  13. BOBAGEM Responder

    Caros internautas, não adianta algumas pessoas metidas a inteligentes, intelectuais, …. falarem mal do BBB, o que acontece lá é a realidade da nossa sociedade, o que acontece lá, acontece todos os dias dentros das nossas casas, no nosso meio social. chega de hipocresia!!!!. todos os dias vemos nos mais variados meios de comunicação, pais que estupram filhos, parentes que abusam de crianças, funcionários que transam com chefes para se manterem no emprego ou conseguir alguma vantagem, políticos que roubam o dinheiro destinados aos desabrigados de enchentes, então… não adianta dizer que está indignado com o BBB, que acha um absurdo, etc… porque infelizmente aqueles que dizem isso, se tivessem uma oportunidade estariam lá fazendo o mesmo!!!

  14. Senna Responder

    Antes das críticas ao LFV é bom não esquecer que o programa é uma BBBost@ que a globo empurra goela abaixo! É um excrescência midiática. Fruto da mentalidade vil… coisa de país com os péssimos índices na educação. Alienação.

  15. Augusto Responder


    CIDADAO OLHO VIVO:

    Sim, Augusto, não interessa se a abordagem édo LFV ou um outro cronista. Então se fosse de qualquer outro cidadão não haveria credibilidade e pertinenencia… e vc ainda se anuncia gaito num assunto tão sério.

    Desculpe Cidadão Olho Vivo,
    O que seria ‘gaito’, q não entendi em seu comentário?
    E o que seria o assunto tão sério? O programa de TV ou o uso indevido do nome do escritor?

  16. Jorge Clésio Responder

    O BBB é a realidade em busca do IBOPE.
    Uma perca de cultura,
    Um sem-vergonhice na TV,
    ainda bem que tenho um aplicativo que bloqueia-o nas redes sociais para eu não me corromper.

  17. CIDADAO OLHO VIVO Responder

    Sim, Augusto, não interessa se a abordagem édo LFV ou um outro cronista. Então se fosse de qualquer outro cidadão não haveria credibilidade e pertinenencia… e vc ainda se anuncia gaito num assunto tão sério.

  18. Augusto Responder

    Todo ano esse mesmo texto rola na internet e atribuem a autoria dele ao LFV, q nunca escreveu uma linha dele. rs
    É fato que o texto fala algumas verdades, mas não foi o brilhante Luiz Fernando Veríssimo q o escreveu. Uma breve pesquisa no Google mostra isso fácil.
    Parece outros textos que são atribuidos ao mesmo LFV e ao Arnaldo Jabor….rsrs

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: