Tucuruí: Nível do Tocantins segue em elevação e já desabriga 14 famílias

As primeiras famílias desabrigadas são do Bairro da Matinha e foram levadas para o abrigo da prefeitura montado no Parque de Exposição Agropecuária da cidade
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Exército e Defesa Civil começam a retirar famílias de áreas afetadas pela enchente do Rio Tocantins

Continua depois da publicidade

O nível do rio Tocantins segue em elevação e avança sobre as áreas mais baixas da cidade de Tucuruí, no sudeste do Pará. Desde sexta-feira (7), a prefeitura e demais órgãos públicos iniciaram o remanejamento das famílias que vivem nessas áreas para o abrigo provisório montado no Parque de Exposição Agropecuária local (Expotuc).

Segundo a Defesa Civil do município, 14 famílias já foram desabrigadas, todas residentes do Bairro da Matinha. O local conhecido como “Beco do Zé Meleque” é o primeiro ponto a ser alagado pelas águas do Rio Tocantins no município.

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil explica que, por conta das chuvas que castigam o sul e sudeste do Pará, assim como estados vizinhos como Tocantins e Maranhão, onde ficam afluentes que alimentam o Tocantins, o nível do rio subiu rapidamente. A previsão é de que atinja 10 metros ainda neste fim de semana, inundando as áreas baixas da cidade.

Segundo o coordenador da Defesa Civil Municipal, sargento Anderson Cleyton, se o nível do rio seguir em elevação, a situação deve se agravar no município, onde está localizada a usina Hidrelétrica de Tucuruí (UHT). Por conta da pandemia de covid-19 e do agravamento de casos de gripe no país, os abrigos estão sendo monitorados pela Vigilância Sanitária e equipes da Secretaria de Saúde.

O coordenador observa que o município está tentando convencer as famílias a se mudarem das áreas de riscos antes que o rio inunde esses locais, para evitar a perda de bens, como móveis e eletrodomésticos. “Além de perda de bens, a retirada antecipada também evita acidentes para quem vai trabalhar nessa retirada,” ressaltou o sargento.

A mobilização para a retirada das famílias envolve equipes da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, Secretaria Municipal de Assistência Social, Secretaria de Obras, Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e Exército Brasileiro (EB). Segundo o sargento Cleyton, a Prefeitura de Tucuruí, em ação conjunta com demais órgãos, vem realizando desde o início desta semana o “Plano de Ação” para o remanejamento das famílias atingidas pela cheia do Rio Tocantins. 

Cerca de cem famílias foram visitadas por equipes da Defesa Civil e Assistência Social, que realizaram o pré-cadastro para o controle e distribuição dos benefícios e doações de alimentos, além de informar e conscientizar essas famílias sobre a importância do deslocamento para o abrigo o quanto antes.

Tina DeBord – com informações da PMT