TIM amplia sua rede de transmissão no Pará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Operadora cria duas novas rotas, entre elas o trecho Belém-Brasília, ampliando a capacidade de rede e aprimorando a qualidade dos serviços

A TIM reforçou sua rede de transmissão no Brasil, responsável pelo transporte de informações (voz, dados e sinais). A iniciativa faz parte do compromisso da operadora com a ampliação da sua capacidade de rede, beneficiando os clientes com mais velocidade e qualidade no tráfego de voz e dados. Em 2012, a empresa investiu 500 milhões em projetos de fibra óptica no Brasil.

Foram criadas duas novas rotas de fibra óptica. O trecho Belém-Brasília, recém-ativado, conta com 2,5 mil quilômetros e passa por quatro estados: Maranhão, Pará, Tocantins e Goiás. A nova rede é responsável por interligar importantes cidades do interior do país, como Palmas, Marabá e Imperatriz.

A TIM também está em fase de construção da nova rota Belém- Manaus, que faz parte do consórcio LT Amazonas para o lançamento de cabos via torres de linhas de transmissão e subestações de energia ao longo de 27 municípios nos estados do Amazonas, Pará e Amapá. O projeto beneficiará toda a região Norte com infraestrutura de alta capacidade para oferecer serviços de tecnologia móvel e de banda larga.A iniciativa tornará as conexões quase 5 mil vezes mais rápidas que as atuais, aumentará em 100 vezes a capacidade de transmissão de voz e dados na região, saindo de uma infraestrutura satelital para terrestre. O novo trecho será ativado no início do segundo semestre de 2013.

“As duas novas rotas são fundamentais na estratégia de ‘interiorização’ do nosso backbone de transmissão com fibra óptica. Esse processo é importante devido ao aumento de chamadas de longa distância em nossa rede, por conta dos planos Infinity e Liberty, que permitem a comunicação sem fronteiras com preço acessível. A ampliação e modernização da rede de transmissão reduzem congestionamentos e agrega velocidade no tráfego de voz e dados”, explica Cícero Olivieri, diretor da área de Rede da TIM Brasil.

Outro projeto importante foi a modernização do backbone entre Belo Horizonte e Salvador. A TIM instalou no trecho a primeira rede WDM 100G da América Latina. A nova tecnologia já está ativa e propicia aumento de 50% na capacidade instalada de tráfego de voz e dados, além de multiplicar a capacidade de ampliação do sistema em 16 vezes. A solução supera limitações técnicas e viabiliza a transmissão de sinais 100G em longas distâncias. Até então os canais não passam de 40G. Este projeto será expandido para outros trechos durante este ano de 2013.

Histórico

Desde a compra da Intelig, concluída em dezembro de 2009, a TIM vem ampliando significativamente sua rede de transmissão, tanto em áreas metropolitanas quanto a rede de longa distância. Desde 2010, a rede de transmissão cresceu 23 mil quilômetros, encerrando 2012 com quase 40 mil quilômetros. Até 2014, o backbone ultrapassará 50 mil quilômetros. 

A aquisição da AES Atimus também foi fundamental no projeto de ampliação da rede de transmissão da TIM. O ativo representou uma expansão significativa de infraestrutura, acrescentando para a empresa uma rede de fibra óptica com mais de 5,5 mil quilômetros em 21 cidades das regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e de São Paulo. A negociação permitiu a entrada da operadora no mercado de banda larga fixa, além de possibilitar a interligação das antenas da companhia com fibra, criando uma moderna rede de celular e o atendimento a clientes com melhor qualidade e velocidade.