Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Parauapebas

Sucateiro executado com dois tiros na cama em que dormia em Parauapebas

Informações de terceiro dão conta de que ele era dedo-duro da polícia, por isso teria sido assassinado
Continua depois da publicidade

A equipe de homicídios da 20ª Seccional Urbana de Parauapebas tem mais uma morte misteriosa para investigar. Trata-se da execução de Gleiton de Souza Porto, 30 anos, assassinado com um tiro na testa e outro na boca, na cama em que ele dormia, em um pequeno quarto, na invasão do Loteamento Novo Progresso. O crime aconteceu na madrugada de ontem, terça-feira (25).

Gleiton era sucateiro, comprava e revendia metais, plásticos e vidros destinados à reciclagem e, conforme familiares que estiveram no local, ele era usuário de entorpecentes, mas, aparentemente, não tinha dívidas com o tráfico nem alimentava inimizades.

Há, entretanto, uma informação de terceiros, dando conta de que ele era informante da polícia, delatando viciados e traficantes, daí ter sido assassinado com um tiro na boca, castigo imposto por criminosos a quem é considerado dedo-duro.

Deixe uma resposta