Notícias

Sessão solene da Câmara Municipal: onde há fumaça, há fogo!

Na tentativa de manter o leitor deste blog a par dos assuntos e acontecimentos políticos, econômicos, esportivos e sociais de nossa região, este blogueiro costuma ler muito. Jornais, blogs, sites, …

Na tentativa de manter o leitor deste blog a par dos assuntos e acontecimentos políticos, econômicos, esportivos e sociais de nossa região, este blogueiro costuma ler muito. Jornais, blogs, sites, revistas, tudo de onde possa extrair notícias atraentes que, penso, ser de interesse do leitor.

Confesso que ainda não havia lido ou escutado nada, nada mesmo, sobre o tema levantado pelo vereador Israel Barros, o Miquinhas (PT) durante seu discurso na sessão solene de abertura dos trabalhos legislativos em 2009, na última quinta-feira (11) na Câmara Municipal.

O vereador se disse indignado pelos boatos de que os nobres edis haviam recebido um pequeno mimo do governo municipal, na ordem de R$200 mil, para que os mesmos aprovassem as impublicáveis contas de Darci Lermen.

A indignação era tanta que Miquinhas ameaçou, inclusive, processar judicialmente o autor desses comentários e sentenciou-se ao dizer que renunciaria ao mandato caso se verificasse a existência e veracidade de tal fato.

Li o ocorrido no jornal Hoje, edição 401, e fiquei a pensar: de onde será que o vereador Miquinhas tirou isso? Onde e quando ele havia ouvido tal comentário? Teria sido na sala fria da presidência, onde os nobres vereadores se reúnem para um lanche e bate-papo antes das sessões e sabe-se, tenta-se tirar qualquer informação jogando-se verde para colher maduro?

O que sei com certeza, é que o pronunciamento do vereador Miquinhas deixou os presentes, e a imprensa em particular, de orelha em pé.

Me fez lembrar o antigo jargão: onde há fumaça, há fogo!

Será?

Deixe seu comentário