Semob de Parauapebas vai começar a construir quadras esportivas no Bairro Ipiranga

Construtora Designe topou pegar o serviço por R$ 1,37 milhão, valor bem abaixo dos R$ 1,76 milhão estimados pelo governo de Darci Lermen com a licitação. 50 empregos serão criados.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Saiu ontem, quinta-feira (17), o resultado do julgamento das propostas referentes à licitação de número 3/2019-004, organizada pela Secretaria Municipal de Obras (Semob) para construção de quadras esportivas no Bairro Ipiranga, periferia de Parauapebas. O nome da vencedora da concorrência, a empresa Designe Engenharia e Serviços, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), conforme pode ser visto aqui.

A Designe se ofereceu para fazer as quadras por R$ 1.369.785,99, a proposta mais barata e vantajosa encontrada pela administração de Darci Lermen. A oferta da Designe venceu os lances das empresas HB20 Construções (R$ 1.596.942,39) e F & F (R$ 1.695.649,69), ambas as quais também foram classificadas no certame. De início, a administração local estimou gastar R$ 1.757.216,47 com a empreitada.

A Comissão Permanente de Licitação (CPL) da Prefeitura de Parauapebas tirou da disputa as empresas Multisul e RM Abdala, que apresentaram preço em determinados itens superior ao proposto em edital; e F de Souza & Paixão, que apresentou preços para alguns itens fora da curva em relação às condições determinadas pelo governo municipal.

O Blog folheou o edital do certame e observou que a Semob pretende fazer um complexo de lazer no bairro, com playground, quadras (para vôlei, vôlei de areia e poliesportiva), academia ao ar livre, quiosques, estacionamento, entre outros ambientes. De acordo com o titular da Semob, Wanterlor Bandeira, vários bairros não dispõem de espaço adequado de convivência e lazer, o que dificulta o bom convívio entre as pessoas. “A área técnica da Secretaria de Obras esteve no local e constatou a reivindicação dos moradores, no tocante à necessidade de realização da obra”, esclarece Bandeira.

Publicidade