Segurança por Todo o Pará chega a Marabá para reforçar ações de segurança à população

Mais de 200 agentes da segurança pública estiveram presentes o lançamento do projeto, junto com o secretário estadual de Segurança Pública e Defesa Social, Uálame Machado
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O projeto “Segurança por todo o Pará” desembarcou, na manhã desta terça-feira (24), em Marabá, onde ampliou a abrangência da ação e contemplou à 10ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp). O objetivo do projeto é fomentar ações de combate à criminalidade, de acordo com as características de cada região.

O lançamento da iniciativa, determinada pelo governador Helder Barbalho, aconteceu no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), no bairro nova Marabá. Mais de 200 agentes da segurança pública estiveram presentes, juntamente com o secretário estadual de Segurança Pública e Defesa Social, Uálame Machado.

Também participaram o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Dilson Júnior; o delegado-geral da Polícia Civil, Walter Resende; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, coronel Hayman Souza; o diretor do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Celso Mascarenhas; e representantes da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e do Departamento de Trânsito do Pará (Detran).

O Pará tem um território maior que países como a Tanzânia e Moçambique. São ao todo 144 municípios integrando mais de 1,2 milhão de quilômetros quadrados, uma dimensão continental. Desde o início do atual governo, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) criou o “Segurança por todo o Pará “, e leva iniciativas, por meio de ações teóricas e práticas, que fortalecem o Sistema de Segurança Pública no combate à violência em todas as áreas, explica o secretário, Uálame Machado.

“O programa visa que todos os gestores da Segurança Pública possam visitar cada regional deste Estado, proporcionando uma estratégia diferente da segurança pública para cada região do Estado. A estratégia utilizada no Marajó, por exemplo, não é a mesma utilizada na Região de Marabá. Sendo assim, nós visitamos cada regional, no caso Marabá, para discutir e dialogar com quem atua na ponta. A primeira coisa que nós temos é a integração, da Polícia Civil, com os Bombeiros, o Detran, o CPC Renato Chaves, a Seap. Exemplo. Nós temos o município de Piçarra, com mais de 500 dias sem qualquer registro de homicídios. Então nós levamos essas estratégias para melhorar o contexto de outras cidades”, disse o titular da Segup.

De acordo com a Segup, o projeto tem como principal meta reduzir as mortes violentas, o número de roubos, bem como a violência contra a mulher e a violência sexual contra criança e adolescentes. Na região sudoeste, os principais desafios nessa área são a criminalidade e a violência doméstica.

A portaria 091/2021, da Segup, instalou o Comitê integrado de Segurança Pública e Defesa Social (Cispeds – Carajás), com atuação permanente para a realização de planejamentos táticos regionais, organização, execução, monitoramento, avaliação e discursão de resultados nas áreas de da Segurança Pública e da Defesa social.

Com o Cispeds ativo, os próprios gestores irão, de forma integrada, planejar as operações, as ações, com os recursos que já se encontram a Regional, e também solicitar ao poder central recursos para fazer frente à demanda de criminalidade.

“É um projeto inovador. Nós que somos do interior, nos sentimos lisonjeados, e vamos justamente repassar as demandas do dia a dia aos gestores. A integração com o CPC, a Polícia Militar, com o Detran e a Seap vai melhorar ainda mais a segurança e diminuir ainda mais os números da violência na região, o que já é uma realidade por aqui”, disse o superintendente da 10ª Risp, delegado da PC, Thiago Carneiro.

Oficinas

As diretrizes do projeto foram detalhadas para os gestores da região do sudeste paraense, após foram iniciadas as oficinas sobre o assunto, a fim de expor os bons resultados das ações deflagradas na Região Metropolitana de Belém, e também a expressiva queda na violência, colocando o Pará como o estado que mais reduziu a criminalidade em todo o Brasil, ao comparar os anos de 2019 e 2020. Também foi enfatizado que o projeto leva em consideração as peculiaridades locais.

(Texto e fotos: Rafaela Silva – Polícia Civil)