Segup mantém logística e segurança para Segunda Etapa do Enem 2021

A ação é realizada juntamente com o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), para garantir policiamento ostensivo e monitoramento da “Operação Enem 2021” em todo o estado
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Todo o monitoramento do certame é feito pelo CICC e CICCR no Pará

Continua depois da publicidade

A 2ª Etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizada neste domingo (28), começou com a logística para entrega dos malotes nos locais onde as provas estão sendo realizadas. A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) e o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) coordenam as ações de logística, policiamento ostensivo e monitoramento da “Operação Enem 2021”.

Os malotes foram distribuídos de forma completa nos 742 locais onde o Exame é realizado em 77 municípios do Pará. Na ação, 363 agentes e 121 viaturas estiveram envolvidos para prestar apoio aos Correios, responsável pelo transporte das provas.

Segundo a Segup, a entrega dos malotes iniciou às 6h e foi concluída antes das 10h. Toda as informações sobre o transporte das provas, assim como o início e finalização do processor seletivo são repassadas ao Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, no Distrito Federal (DF), por meio do Sistema Córtex.

De acordo com a Segup, no município de Tailândia, uma escola estadual foi identificada com uma queda de uma das fases de energia. Uma equipe da Equatorial Energia foi acionada e resolveu o problema.

O policiamento foi intensificado nas proximidades dos locais de prova e nos pontos de ônibus a partir das 11h para garantir maior tranquilidade e segurança aos alunos que estavam em deslocamento para a realização do certame, que começou às 12h. Na capital, a segurança nas escolas do município é por conta da Guarda Municipal de Belém.

Nas escolas estaduais e particulares em Belém e no interior, a segurança é de responsabilidade da Polícia Militar. Representantes de diversas instituições estão reunidos no Centro Integrado de Comando e Controle do Estado (CICC) para monitorar e acompanhar a movimentação e logística em torno da realização da prova, com o intuito de agilizar qualquer tipo de intercorrência que possa envolver a realização do Exame.

Regionais – No interior, a Segup também monitora a realização da prova através dos Centros Integrados de Comando e Controle Regionais (CICCR), instalados nos municípios de Marabá, Capanema, Castanhal, Soure, Breves, Paragominas, Tucuruí, Redenção, São Félix Xingu, Santarém, Itaituba, Abaetetuba e Altamira. As unidades estão sendo monitoradas pelo Centro Integrado Estadual, localizado na Capital.

Segundo a Segup, a movimentação nos locais de provas conta com o monitoramento eletrônico de mais de 353 câmeras instaladas na Região Metropolitana de Belém e também no interior do estado. Participam da ação representantes de diversas instituições, como Correios, Exército, polícias Civil e Militar, Grupamento Aéreo e Fluvial, Departamento de Trânsito do Estado (Detran), guardas municipais, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Equatorial (concessionária de energia elétrica), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)- que coordena o certame-, Fundação Getúlio Vargas e Fundação Cesgranrio, que executam as provas à nível estadual de forma presencial e virtual, respectivamente.

Tina DeBord- com informações da Segup