São João do Araguaia: vereadores aumentam os próprios salários em meio à crise de covid-19

Os "representantes do povo" também reajustaram os vencimentos dos sete secretários municipais em 25%, cinco vezes e meia o índice oficial de inflação no País, que foi de 4,52% em 2020
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Tudo indica que o município de São João do Araguaia, situado a 56km de Marabá, no final da Rodovia PA-405, com acesso pela Transamazônica (BR-230), está nadando em dinheiro. É o que se depreende depois que a Câmara Municipal aumentou os salários de seus nove vereadores e dos sete secretários municipais em fevereiro passado, tão logo começou a nova legislatura, mesmo em meio à grave crise econômica pela qual o País passa, devido à pandemia de covid-19.

Assim, os salários dos vereadores tiveram um aumento de R$ 500,00, saltando de R$ 5.700,00 para R$ 6.200,00, totalizando mensalmente R$ 55.800,00, contra R$ 51.300,00 pagos aos ditos “representantes do povo” anteriormente. 

Ainda na onda dos aumentos, cada secretário municipal, cujo vencimento era de R$ 3.600 até o ano passado, teve reajuste de 25%, o que corresponde a R$ 900,00, passando a ganhar R$ 4.500,00. Ou seja, um percentual muito acima da realidade do resto do País, 5,5 vezes maior que o do índice de inflação oficial do Brasil, que foi de 4,52%, em 2020, conforme o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Os vereadores agraciados com os generosos aumentos são: Augusto Alves de Carvalho Neto (PDT), Claudivino Pereira da Silva (PT), Domingos Romualdo Alves Martins (MDB), Genival Soares Leal (Republicanos), Isailene Labres de Sousa Ferreira (PDT), Jhemenson da Silva Freitas (Cidadania), Josué Morais Lacerda (MDB), Marcos de Souza Melo (PSDB) e Sebastião da Silva Mercês (PDT).

A dura realidade

Mas a realidade não é o que parece ser, São João não está nadando em dinheiro. Pelo contrário, em contrapartida a essa gastança, com população estimada pelo IBGE em 14.051 habitantes, o município padece de muitas mazelas, como, por exemplo, a falta de infraestrutura dentro e fora da sede municipal, com a população da zona rural mais penalizada ainda.

As estradas vicinais sobretudo no inverno, tornam-se intransitáveis, fazendo com que os pequenos produtores enfrentem uma verdadeira via-crúcis para se locomover e escoar a produção que lhes garante a sobrevivência, tal o número de atoleiros em que se transformam as maltratadas vias, os únicos caminhos disponíveis e o campo e a cidade.

O Blog tentou, mas não conseguiu contato com a Câmara Municipal de São João do Araguaia, nas últimas 24 horas, a fim de ouvir os dirigentes do Poder Legislativo sobre o assunto. Assim, fica o espaço aberto para o direito de resposta garantido pela Constituição Federal de 1988.

Eleuterio Gomes – de Marabá