Saiba o que é notícia na Capital do Minério neste início de semana

Por seu potencial econômico, Parauapebas está com a faca e o queijo para reaparecer na lista das “Melhores Cidades para Fazer Negócios” que será divulgada pela Urban Systems amanhã.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

ENTRE AS MELHORES

A expectativa é grande em torno do reaparecimento do nome de Parauapebas no estudo “Melhores Cidades para Fazer Negócios”, ranking elaborado pela consultoria Urban Systems e divulgado desde 2014 a partir da compilação de diversos indicadores, como educação, saúde, infraestrutura, mercado imobiliário, mobilidade urbana e geração de empregos com carteira assinada. A lista da edição 2021 dos municípios principais, que considera aqueles com mais de 100 mil habitantes, será conhecida amanhã (9).

ENTRE AS MELHORES (2)

A cidade de Parauapebas, que já fez parte desse seleto portfólio, poderá estar de volta porque no ano passado, em pleno auge da pandemia de Covid-19, bateu recorde na geração de postos de trabalho com carteira assinada. Outro fator de peso na medição do ranking é a economia, e a Capital do Minério gerou um Produto Interno Bruto (PIB) industrial robusto em 2020. Apesar disso, o dado de PIB mais atualizado que será levado em conta na lista desta terça-feira é referente a 2018.

SUPERVISÃO DO PROSAP

Nesta segunda-feira (8), a administração do prefeito Darci Lermen comunicou a suspensão de uma estratégica licitação voltada para contratar a empresa de engenharia que vai supervisionar obras da segunda etapa do Programa de Saneamento Ambiental de Parauapebas (Prosap), referente às zonas 2 e 3. Prevista para ter propostas comerciais conferidas na próxima quarta (10), a concorrência teve, pelo menos, três questionamentos ao edital. A abertura dos envelopes ainda não tem data prevista.

TRANSPORTE ESCOLAR

Enquanto a licitação da suspensão do Prosap paralisa, outras andam. Na quarta, ficou de ser realizado o pregão para contratar a empresa que prestará serviços de locação de veículos para atender o transporte escolar em Parauapebas, do qual dependem cerca de 15 mil estudantes. Devem ser locados ônibus para 44 passageiros e micro-ônibus para atendimento de 22 a 32 passageiros. Além de atender alunos da rede municipal, o transporte escolar da prefeitura atende estudantes da rede estadual. A medida foi inicialmente estimada em R$ 25,36 milhões, mas, por ser pregão, pode acabar bem mais em conta.

ÁGUA NO VALE DO SOL

Outra iniciativa importante a caminho e que terá desfecho esta semana é a contratação de uma empresa para implantar a rede de distribuição de água potável no Bairro Vale do Sol, em atendimento às ações do Prosap. A proposta é estimada em R$ 911 mil e as propostas comerciais ficaram de ser conferidas na próxima sexta (12).

FOLHA DE PAGAMENTO

Pela primeira vez na história, o Poder Executivo municipal cruzou a faixa de 11 mil servidores pendurados nos cofres de Parauapebas. Na folha de outubro, são contabilizados 10.668 na prefeitura e 493 no Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saaep), totalizando 11.161 vínculos. Se a esse número forem adicionados os 458 lotados na Câmara de Vereadores, teremos, no total, 11.619 servidores públicos municipais. E vale comparar: Parauapebas tem mais servidores municipais que a população inteira de 2.768 municípios, conforme levantamento realizado com exclusividade pelo Blog do Zé Dudu. Destaque para o número de auxiliares administrativos, cerca de mil dos quais contratados. Os auxiliares ganham juntos mais dinheiro que todos os servidores da Prefeitura de Redenção, município mais importante do sul do Pará.

COVID-19

Os casos de contaminação pelo Sars Cov 2 (novo coronavírus), que provoca a covid-19 continuam estáveis em Parauapebas. Nos últimos sete dias (01/11 a 07/11) foram contabilizados 21 novos casos, sem mortes registradas. No total, Parauapebas já tem 56.845 casos de pacientes infectados pelo vírus, além de 496 óbitos registrados. Já são 56.293 os recuperados pelo sistema de saúde local. A taxa geral de ocupação de leitos no município (atualizada às 17h desta segunda-feira) está em 16%, sendo que leitos de enfermaria SUS: 12%; UTI SUS: 21%; enfermarias particulares: 15%; UTI particular: 40%. O atendimento exclusivo para pacientes portadores do vírus acontece no Centro Especializado de Atendimento de Covid-19, anexo ao Hospital Geral de Parauapebas.