Rodovia de acesso à Mina do Sossego é liberada depois de 15 horas de protesto

Os manifestantes encerraram o bloqueio logo depois da Vale ter acionado a justiça para desobstruir a pista
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Antes da chegada do oficial de justiça, os manifestantes já tinham deixado o local do protesto, por volta das 18h, desta quarta-feira, 12.  Hoje pela manhã, apenas as marcas de pneus queimados na pista lembravam a interdição na estrada de acesso à Mina do Sossego, entre as Vilas Planalto e Bom Jesus, na zona rural de Canaã dos Carajás. O tráfego de veículos já foi normalizado.

Foram mais de 15 horas de protesto feito por lideranças do Acampamento Nova Conquista que integra a Federação de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (FETRAF). Os manifestantes cobravam a remoção de mais de 180 famílias que estão acampadas perto do local onde houve o protesto. Segundo a coordenação do movimento, a Vale teria se comprometido a encontrar uma área para as famílias morarem, mas a mineradora informou, por meio de nota, que a empresa não fez nenhum acordo com a Fetraf para a remoção dessas famílias para outra área.

Representantes da Vale chegaram a conversar com os manifestantes para liberar a estrada, mas como o protesto continuou, a empresa decidiu acionar a justiça para desobstruir a pista.

Sobre a situação das famílias que continuam acampadas na região, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) informou que aguarda a orientação da Ouvidoria Agrária Nacional.

Publicidade