Restituições residuais dos últimos cinco exercícios do IRPF serão pagas amanhã. No Pará, serão cerca de R$5 milhões para 2.437 contribuintes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O dinheiro será depositado diretamente na conta bancária do contribuinte informada na declaração de ajuste anual.

Na sexta-feira, 15, a Receita Federal vai creditar na conta bancária de 5.200 contribuintes  da 2ª Região Fiscal, que é composta pelos estados do Norte, com exceção do Tocantins, a quantia de  R$ 9.190.400,43. O dinheiro já  está corrigido pela taxa Selic e se refere a restituições do Imposto de Renda da Pessoa Física dos últimos cinco exercícios, de contribuintes que retificaram suas declarações e foram liberados da malha fiscal, também conhecida como malha fina. Para saber se restituição foi liberada nesse lote, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet (http://www.receita.fazenda.gov.br) ou ligar para o Receitafone 146.

Do valor total destinado aos contribuintes do norte do país, R$ 6.772.495,87 serão para o pagamento de restituições do exercício 2012, R$ 1.122.471,99 do exercício 2011, R$ 428.106,86 do exercício 2010, R$ 493.365,60 do exercício 2009 e R$ 373.960,11 do exercício 2008. Cada contribuinte vai receber em média R$ 1.767,38.

No estado do Pará, 2.437 contribuintes vão receber a restituição do IR neste lote. Eles terão creditado em suas contas bancárias um montante de R$ 5.023.252,34. Deste valor, R$ 3.601.079,17 se referem ao pagamento de  restituições do exercício 2012, R$ 598.198,23 do exercício 2011, R$ 251.482,82 do exercício 2010, R$ 337.054,02 do exercício 2009 e R$ 235.438,10 do exercício 2008. Em média, cada contribuinte vai receber  R$ 2.061,24.

Caso o valor não esteja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (deficientes auditivos), para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Segundo a Receita, contribuinte com restituição apurada no momento da elaboração da declaração de ajuste anual, mas que ainda não foi relacionado em nenhum lote, deve verificar o extrato da declaração do IRPF no endereço eletrônico www.receita.fazenda.gov.br e, se for caso, apresentar uma retificadora, para que a sua restituição seja paga nos próximos lotes.