Remo vence o Manaus na Arena da Amazônia e conquista vaga para o quadrangular da Série C

O Leão Azul despachou o Gavião do Norte e se garantiu. O resultado também classificou o Papão
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
(Foto: João Normando)

Continua depois da publicidade

O Clube do Remo confirmou sua vaga no quadrangular do acesso do Campeonato Brasileiro da Série C. Jogando na noite deste sábado (28), o Leão Azul venceu o Manaus, por 2 a 0, na Arena da Amazônia, em Manaus, e avançou com uma rodada de antecedência para a próxima fase da competição nacional. Os azulinos voltaram para a vice-liderança do Grupo A, somando 30 pontos. O triunfo do Remo garantiu o rival Paysandu, que caiu para o terceiro lugar, com 28 pontos.

Depois de um primeiro tempo sem gols, a vitória do Leão Azul foi construída logo no início da etapa derradeira. Logo aos três minutos, Hélio cruzou para o atacante Salatiel, que marcou um golaço de letra. Em seguida, aos cinco, Tcharlles acertou um belo chute de fora da área e assinalou o segundo gol para o Clube do Remo, que ratificou com esse resultado a sua classificação.

No próximo sábado (5), o Clube do Remo enfrenta o seu maior rival, o Paysandu Sport Club, às 17h, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. A partida será válida pela 18ª rodada do Grupo A do Campeonato Brasileiro da Série C.

O jogo: Leão classificado!

O Manaus precisava da vitória e foi para cima. O lateral-esquerdo Tsunami fez jogada individual e chutou, a bola desviou na zaga e passou por cima da meta de Vinícius. Janeudo avançou pelo meio e chutou – o goleiro Vinícius defendeu bem. O Gavião do Norte era melhor no jogo. Em uma tentativa de longe, Gabriel Davis mandou para o gol e distante da meta remista. O Remo respondeu: Marlon cobrou falta e mandou um chute forte para fora. 

O Leão Azul chegou bem pela esquerda, Marlon cruzou na área e a bola passou por todo mundo. O Manaus voltou a atacar. Hamilton tocou na direita para Edvan, que cruzou para área, mas Marlon afastou o perigo. O Remo chegou em mais uma cobrança de falta. Felipe Gedoz cobrou e a zaga amazonense cortou. O lateral-esquerdo Marlon tentou cruzar, mas pegou mal na bola.

O Gavião do Norte chegou novamente, quando Gabriel Davis tocou para Philip, que chutou para fora. O time da casa queria o gol. Edvan cobrou falta na área e o goleiro Vinícius espalmou. No lance seguinte, em outra falta, Philip cobrou nas mãos do goleiro Vinícius. Gabriel Davis chegou pela esquerda e cruzou rasteiro, o zagueiro Rafael Jansen cortou, quase marcando contra.

O Remo quase abriu o placar quando Felipe Gedoz tocou na direita para a finalização de Salatiel, mas o chute foi por cima. Em uma falta de longa distância, Marlon cobrou muito alto e a bola foi parar nas arquibancadas da Arena da Amazônia. Na etapa derradeira, o Remo voltou diferente e arrasador: Hélio Borges fez boa jogada pela direita e cruzou para o Salatiel, que marcou um golaço de letra, aos três minutos, 1 a 0 Leão.

O Leão voltou faminto. O atacante Tcharlles recebeu na esquerda e chutou de fora da área – o goleiro Jonathan foi na bola, mas não achou nada, aos cinco minutos, 2 a 0 Remo. Minutos depois, Salatiel recebeu na frente, driblou o goleiro, que chegou a tocar na bola, mas a redonda voltou para Salatiel, que chutou e o arqueiro Jonathan defendeu. O Gavião finalmente voltou a atacar. Edvan cobrou escanteio para a cabeçada do zagueiro Patrick Borges, mas a bola foi para fora.

No lance seguinte, Rossini entrou na área e caiu, os jogadores do Manaus pediram pênalti e o árbitro mandou seguir. O Leão não deixou por menos. Felipe Gedoz recebeu e chutou – a bola foi pela linha de fundo. O Manaus começou a ir na marra para o ataque. Mateuzinho teve a chance de uma melhor jogada, mas chutou diretamente para fora, sem perigo. Após um belo lançamento de Felipe Gedoz, Salatiel ganhou da marcação e tocou para Tcharlles, que se livrou do defensor e chutou cruzado; a bola passou muito perto.

O time da casa tentou chegar. Edvan cobrou falta e mandou nas mãos do goleiro Vinícius. Hélio Borges tentou fazer a jogada, mas o zagueiro Patrick Borges, do Manaus, cortou. Em outra jogada remista, novamente Patrick Borges cortou e quase marcou gol contra. O Leão saiu no contra-ataque com Augusto, que ganhou da marcação mas não conseguiu finalizar – o goleiro Jonathan saiu e defendeu.

Outra vez o Remo. Hélio cruzou da direita para a finalização de primeira do atacante Augusto, mas a bola foi para fora. O atacante Augusto, estreante da noite com a camisa azulina, queria deixar o seu: em mais uma tentativa, o atleta azulino chutou e goleiro Jonathan espalmou. Na última chance do jogo, Rennan recebeu livre para o Gavião, mas a arbitragem marcou impedimento. Placar final: Manaus 0 x 2 Remo.

FICHA TÉCNICA

MANAUS: Jonathan; Edvan, Luís Fernando, Patrcik Borges e Tsunami (Rennan); Márcio Passos (Jandy), Rafael Carrilho (Rossini), Gabriel Davis (Paulinho Simionato) e Janeudo; Philip (Matheuzinho) e Hamilton. Técnico: Luizinho Lopes

REMO: Vinícius; Ricardo Luz, Mimica, Rafael Jansen e Marlon; Charles (Júlio Rusch), Lucas Siqueira e Felipe Gedoz (Carlos Alberto); Hélio Borges, Tcharlles (Gustavo Ermel) e Salatiel (Augusto). Técnico: Paulo Bonamigo 

  • Árbitro: Jonathan Antero Silva – RO
  • Árbitro Assistente 1: Márcia Bezerra Lopes Caetano – RO
  • Árbitro Assistente 2: Adenilson de Souza Barros- RO
  • Quarto Árbitro: Halbert Luís Moraes Baia – AM
  • Cartões amarelos: Luís Fernando, Tsunami, Hamilton, Rennan, Paulinho Simionato e Matheuzinho (Manaus); Marlon e Paulo Bonamigo (Remo)
  • Gols: Salatiel, de letra, aos três; e Tcharlles, aos cinco, do 2° tempo para o Remo
  • Local: Arena da Amazônia, em Manaus 
Classificação da Série C

Por Fábio Relvas

Publicidade