Remo vence a Ponte Preta, em Campinas, e Paysandu só empata contra o Altos na Curuzu

O Castanhal também entrou em campo e venceu o Fast Clube na Colina, pela Série D
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Felipe Gedoz marcou os dois gols do Remo na partida (Foto: Samara Miranda)

Continua depois da publicidade

Três times do futebol paraense entraram em campo neste sábado (17) pelo Campeonato Brasileiro das Séries B, C e D. O Castanhal visitou o Fast Clube (AM) no Estádio Ismael Benigno, a Colina, em Manaus, pela sétima rodada do Grupo 1 da Série D. O Clube do Remo também foi visitante e encarou a Ponte Preta (SP) no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela 12ª rodada da Série B, enquanto o Paysandu recebeu o Altos (PI), no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém, partida válida pela oitava rodada do Grupo A da Série C.

Fast Clube 1 x 2 Castanhal (Série D)

Logo no primeiro minuto, Flamel fez grande jogada individual, dando uma caneta no adversário, driblando para o meio e chutando para a defesa do goleiro Axel Lopes, que salvou o Castanhal. Em outra tentativa do Fast, Flamel tocou para Caíque, que chutou e acabou isolando. Só dava Fast. Na jogada pelo lado direito, Pedro Paulo cruzou, a zaga cortou e a bola voltou para Flamel, que só rolou para o chute de Caíque – a bola explodiu no travessão.

Em mais uma tentativa da equipe amazonense, André Carlos recebeu passe nas costas da marcação e chutou, parando na grande defesa de Axel Lopes. Outra vez André Carlos fez jogada individual e cruzou para Flamel, que desviou e parou na defesa espetacular do goleiro Axel Lopes. A pressão era grande. Após um bate e rebate, a bola sobrou para Baé, que arriscou de fora área e contou com desvio de Marcelinho, de calcanhar, no meio do caminho; o goleiro Axel Lopes fez outro milagre e a redonda ainda bateu na trave. 

Quem não faz, leva. No primeiro ataque do Castanhal, Lukinhas cruzou para Pecel, que driblou o goleiro Iago Salles e foi derrubado na área – o árbitro marcou um pênalti. O mesmo Pecel cobrou com categoria, deslocando o goleiro, aos 26 minutos, 1 a 0 Japiim. O time da casa tentou o empate com Caíque, que recebeu cruzamento e, na hora de finalizar, furou e a bola se perdeu pela linha de fundo.

Pecel comemora o gol do Castanhal (Foto: João Normando/FAF)

No segundo tempo, André Carlos recebeu na frente e chutou desequilibrado, mandando para fora. Outra chance do Fast. Flamel queria jogo e em boa jogada pela direita, o meia cruzou para a finalização de Jackie Chan; a bola foi para fora. O Castanhal respondeu com Lukinhas, que experimentou da intermediária e a bola passou perto da trave do goleiro Iago Salles. O time da casa teve a chance do primeiro quando, em alta velocidade, André Carlos fez a jogada e cruzou da direita para Flamel, que dominou dentro da área e caiu pedindo pênalti. A arbitragem mandou seguir o lance.

O time paraense respirou, depois da tabela de Leandro Cearense com Pecel, a bola ficou na frente com Pecel, que mandou forte por cima da meta de Iago Salles. Outra vez o Fast tentou com Charles, que soltou a bomba – o zagueiro Guilherme se atirou na bola e acabou nocauteado em campo. Em mais uma tentativa de Charles, o jogador do time amazonense mandou para fora, sem perigo.

O time da casa insistia pelos lados do campo e depois do cruzamento de Charles, a bola passou por todo mundo, menos pelo zagueiro Guilherme, que tentou cortar e quase marcou um golaço contra por cobertura; o goleiro Axel Lopes conseguiu fazer a defesa. Quem marcou mesmo foi o Castanhal: Pecel deu passe para Leandro Cearense, ele cruzou na medida para Alexandre Santana, que emendou um belo voleio, marcando um golaço, aos 44 minutos, 2 a 0. 

De tanto insistir, finalmente o time da casa chegou ao gol. Após boa jogada do lateral Hércules, a bola desviou em Cleberson e foi para o fundo da meta do arqueiro Axel Lopes, aos 48 minutos. Placar final: Fast Clube 1 x 2 Castanhal. 

Com o resultado, o Castanhal disparou na liderança do Grupo 1 da Série D, com 17 pontos, enquanto o Fast Clube é o sexto colocado, com apenas seis pontos. Os dois times voltam a campo no próximo sábado (24), às 15h, no Estádio Maximino Porpino Filho, o Modelão, em Castanhal, partida válida pela oitava rodada.

Ponte Preta 1 x 2 Remo (Série B)

O Remo não se intimidou com a Ponte Preta em Campinas e foi para cima. Erick Flores roubou a bola e tocou para Felipe Gedoz, que dominou e, com muita categoria, finalizou para o fundo do barbante do goleiro Ivan, aos nove minutos, 1 a 0 Leão. O Remo quase ampliou, depois que a bola foi cruzada na área, Lucas Siqueira acabou perdendo a chance clara do segundo gol azulino.

A Ponte Preta teve a chance do empate, depois que a zaga remista cortou a bola, que ficou para Felipe cruzar na área para a cabeçada de Fessin; a redonda bateu na trave do goleiro Vinícius. No segundo tempo, a Macaca teve outra grande chance depois que Richard levantou na segunda trave para a tentativa de Fessin, que cabeceou. A bola desviou na defesa do Leão e se perdeu pela linha de fundo. 

O time paraense ampliou: Felipe Gedoz roubou a bola de Ednei, driblou o goleiro Ivan e mandou para o fundo do barbante, aos 22 minutos, 2 a 0 Leão Azul. A equipe paulista tentou diminuir, com Moisés cobrando escanteio e Ednei subiu de cabeça para fora. O Remo chegou ao terceiro gol, depois do cruzamento da área, houve um toque de cabeça, o goleiro Ivan defendeu e Marcos Júnior, em posição legal, marcou de cabeça, mas a arbitragem acabou anulando o gol azulino.

A Macaca chegou com Felipe Albuquerque, que entrou na grande área e foi derrubado por Igor Fernandes – a arbitragem assinalou um pênalti. O volante Dawhan cobrou forte e o goleiro Vinícius foi na bola, mas não alcançou, aos 35 minutos, diminuindo para a Ponte Preta. O time da casa chegou ao segundo gol com João Veras, que pegou a sobra no chute de Rafael Santos, mas a arbitragem marcou impedimento. Placar final: Ponte Preta 1 x 2 Remo. 

Com a vitória, o Remo chegou aos 13 pontos na tabela de classificação, ocupando o 13° lugar, enquanto a Ponte Preta segue afundada na zona de rebaixamento, com nove pontos e estando na vice-lanterna. O Clube do Remo volta a campo diante do Cruzeiro (MG), na próxima terça-feira (20), às 19h, no Estádio Evandro Almeida, o Baenão, em Belém. A partida será válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. 

Paysandu 1 x 1 Altos (Série C)

O Paysandu iniciou a partida tentando trabalhar a bola. Luan deu passe para Marlon, mas a zaga conseguiu cortar para escanteio. O Altos teve a chance em cobrança de falta de Thiaguinho, mas a bola foi pra fora. Marcelo fez boa jogada e cruzou para Bruno Paulo, que cabeceou e o zagueiro Mimica, ex-Remo, salvou para escanteio. Minutos depois, o time do Piauí chegou ao gol. Thiaguinho cruzou para Betinho, que fez o pivô e ajeitou para o chute de Lucas Campos – a bola foi no canto esquerdo do goleiro Victor Souza, aos 33 minutos, 1 a 0 Jacaré.

O Papão tentou chegar, depois que Marcelo lançou para Bruno Paulo, o zagueiro Mimica chegou cortando para escanteio. O time bicolor pressionou no final do primeiro tempo. Paulinho tentou lançamento para Marlon, a bola foi muito esticada e o goleiro Fábio saiu para ficar com a redonda. No segundo tempo, o Jacaré teve uma chance em cobrança de falta, mas Manoel mandou por cima da meta do goleiro Victor Souza.

Minutos depois, a falta foi para o Paysandu. Marcelo cobrou e a bola foi desviada pelo goleiro Fábio, se perdendo pela linha de fundo. Ruy fez boa jogada e cruzou para Danrlei,mas o zagueiro Mimica cortou mais uma para o Altos. Em outra descida do Papão, Luan Santos tocou para Danrlei, que dividiu com o goleiro Fábio e pediu pênalti; a arbitragem mandou seguir o lance. O lateral Marcelo cruzou para Danrlei, mas o atacante do Papão passou da bola e perdeu a chance.

Pressão do time bicolor. Diego Matos cruzou da esquerda para Marlon, que cabeceou e a bola foi por cima da meta do goleiro Fábio. Logo depois, Diego Matos chutou cruzado, o goleiro Fábio defendeu e, na sobra, Danrlei mandou para o gol, aos 20 minutos, 1 a 1. No lance seguinte, Danrlei recebeu passe, driblou o goleiro Fábio e chutou para fora – que chance de ouro perdeu o atacante bicolor.

Danrlei marcou o gol de empate do Paysandu (Foto: Fernando Torres)

O time paraense foi para o tudo ou nada. Marlon fez jogada individual e cruzou, mas o goleiro Fábio ficou com a bola. O Altos teve duas chances: Cesinha cobrou escanteio e Glacio cabeceou para fora; em seguida, Cesinha chutou de fora da área e o goleiro Victor Souza defendeu em dois tempos. O Papão respondeu com Marlon, que cruzou, mas a zaga cortou antes da bola chegar em Danrlei. 

Outra vez o time bicolor assustou, quando Danrlei recebeu em profundidade e tocou para Ruy, o meia alviceleste pegou mal na bola e mandou para fora. Cesinha tentou de fora da área e finalizou por cima da meta bicolor. Na última chance da partida, Laércio chutou, mas a bola foi em cima do goleiro Fábio. Placar final: Paysandu 1 x 1 Altos.

Com o resultado, o Paysandu segue sem vencer em Belém pela Série C e cai para o terceiro lugar, com 12 pontos, dentro do Grupo A, enquanto o Altos foi a 11 pontos e é o quarto. O Paysandu volta a campo diante do Manaus (AM), no próximo domingo (25), às 17h, na Arena da Amazônia, em Manaus, em duelo válido pela nona rodada do Grupo A da Série C. 

Por Fábio Relvas