Remo perde para o Operário e acende sinal de alerta contra o rebaixamento para a Série C

O Leão Azul voltou a perder em um confronto direto contra o Fantasma do Paraná
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Remo perdeu para o Operário fora de casa (Foto: Sandro Galtran/Ascom Remo)

Continua depois da publicidade

O Clube do Remo aumentou o risco de rebaixamento para a Série C do Campeonato Brasileiro. Atuando na noite desta terça-feira (9), o Leão Azul voltou a perder – desta vez para o Operário (PR), por 2 a 1, no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa; duelo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Com a derrota, o time azulino segue com os seus 41 pontos, passando a ocupar a 15ª colocação, a três pontos do Z4.

Os gols da partida foram marcados somente na segunda etapa. O Operário marcou o primeiro com Felipe Garcia, de cabeça, aproveitando um escanteio aos 17 minutos. O Fantasma chegou ao segundo com Schumacher, que aproveitou a furada de seu companheiro Marcelo e mandou para o barbante, aos 44 minutos. O Remo diminuiu com um gol de pênalti assinalado pelo atacante Renan Gorne, aos 49 minutos.

O Clube do Remo volta a campo diante do Goiás (GO), na próxima segunda-feira (15), às 18h, no Estádio Evandro Almeida, o Baenão, em Belém. A partida será válida pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. 

O jogo: Leão Azul ameaçado!

O Operário começou melhor. Felipe Garcia tocou para dentro da área e a bola sobrou para Lucas Mendes, que chutou mal, sem perigo contra a meta azulina. Quem assustou mesmo foi o Remo. Igor Fernandes cobrou lateral e a bola sobrou para Matheus Oliveira, que finalizou rasteiro para fora. O Fantasma tentou outra vez com Paulo Sérgio, que acabou parando na defesa do goleiro Thiago Coelho em dois tempos, mas a arbitragem assinalou impedimento do ataque paranaense. 

O time da casa tentou com Felipe Garcia, que chutou de fora da área e errou o alvo. Em uma cobrança de escanteio, Thomaz tocou para Marcelo, que cruzou na área; o goleiro Thiago Coelho passou lotado, mas a zaga remista aliviou o perigo. Em uma sobra de bola, Thomaz arriscou um chute com perigo, a bola passou assustando contra a meta do Leão. Só dava Operário. Marcelo cobrou falta e o goleiro Thiago Coelho mandou para escanteio.

No segundo tempo, Marcelo tabelou com Paulo Sérgio e chutou, passando muito perto da meta azulina. Pressão do time paranaense. Após corte errado da defesa remista, Thomaz tocou para o chute mascado do atacante Paulo Sérgio, mas o goleiro Thiago Coelho fez a defesa. Em mais um lance de ataque do Operário, Rafael Chorão recebeu passe e chutou fraco para a defesa do goleiro Thiago Coelho. 

Em mais uma cochilada da defesa do Remo, a bola sobrou para Fabiano, o lateral-esquerdo chutou e o goleiro Thiago Coelho espalmou para fora. Na cobrança, Lucas Mendes cobrou na área e Felipe Garcia cabeceou sozinho: a bola bateu na trave e entrou, 1 a 0 Operário, aos 17 minutos. O Remo teve a bola do jogo para chegar ao empate. Matheus Oliveira puxou contra-ataque e tocou para Victor Andrade, que chutou. O goleiro Thiago Braga defendeu, a bola tocou na trave e, na sobra, Lucas Siqueira chutou para fora.

O Remo foi para o ataque em busca do gol de empate. Matheus Oliveira cobrou falta na área e Romércio mandou para fora. Quem voltou às redes foi o Fantasma: Rodrigo Pimpão cruzou para o meio da área, Marcelo furou e sobrou para Schumacher, que não perdoou e marcou, aos 44 minutos, 2 a 0. 

O Leão Azul descontou, quando Raimar cruzou e Renan Gorne finalizou para o gol – a bola bateu no braço de Odvan dentro da área e o árbitro marcou pênalti. O lance foi para a revisão do VAR. Renan Gorne cobrou e deslocou o goleiro Thiago Braga, aos 49 minutos. Placar final: Operário 2 x 1 Remo. 

FICHA TÉCNICA

OPERÁRIO: Thiago Braga; Lucas Mendes, Fábio Alemão, Reniê e Fabiano; Vinícius Guedes (Rodrigo Pimpão), Marcelo Oliveira e Rafael Chorão (Gustavo Lopes); Felipe Garcia (Odivan), Paulo Sérgio (Schumacher) e Thomaz (Marcelo Santos). Técnico: Ricardo Catalá 

REMO: Thiago Coelho; Thiago Ennes (Wellington Silva), Romércio, Rafael Jansen e Igor Fernandes; Pingo (Jefferson), Lucas Siqueira (Ronald) e Anderson Uchôa; Victor Andrade, Matheus Oliveira (Raimar) e Neto Pessoa (Renan Gorne). Técnico: Felipe Conceição 

  • Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (FIFA-RJ)
  • Assistente 1: Michael Correia (RJ)
  • Assistente 2: Luiz Claudio Regazone (RJ)
  • Quarto árbitro: Leonardo Sígari Zanon (PR)
  • Árbitro de vídeo (VAR): Rodrigo Nunes de Sá (VAR-FIFA-RJ)
  • Cartões amarelos: Fábio Alemão (Operário)
  • Gols: Felipe Garcia, de cabeça, aos 17, e Schumacher, aos 44 minutos do 2° tempo para o Operário; Renan Gorne, de pênalti, aos 49 minutos do 2° tempo para o Remo
  • Local: Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa (PR)

Por Fábio Relvas