Remo perde para a Ponte Preta no Baenão e chega à terceira derrota seguida na Série B

O Leão Azul caiu para a Macaca, por 1 a 0, e permanece no 13° lugar da competição nacional, com 38 pontos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Remo segue sem vencer pela Série B (Foto: Samara Miranda/Ascom Remo)

Continua depois da publicidade

O Clube do Remo chegou à terceira derrota seguida dentro do Campeonato Brasileiro da Série B. Jogando na tarde deste domingo (24), o Leão Azul acabou derrotado pela Ponte Preta (SP), por 1 a 0, no Estádio Evandro Almeida, o Baenão, em Belém, duelo válido pela 31ª rodada da competição nacional. Com o revés, o time azulino segue em 13° lugar, somando 38 pontos na tabela de classificação.

O único gol do jogo foi marcado aos 13 minutos do primeiro tempo. Depois que Rafael Santos chutou, a bola ficou no meio do caminho para Richard, que acertou na trave; no rebote, Marcos Júnior marcou. O lance ainda chegou a ser revisado pelo VAR, mas o gol da Macaca foi confirmado pela arbitragem.

O Clube do Remo volta a campo diante do Cruzeiro (MG), na próxima quinta-feira, 28, às 21h30, no Estádio Raimundo Sampaio, o Independência, em Belo Horizonte. A partida será válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. 

O jogo: Remo com jejum de vitórias na Série B!

O Remo chegou primeiro com Thiago Ennes, que arriscou de fora da área e assustou o goleiro Ivan. Só que a Ponte Preta foi logo marcando: Rafael Santos recebeu passe e chutou cruzado, Richard ficou com a bola e acertou na trave; na sequência, a redonda sobrou para Marcos Júnior que, sozinho, mandou para o fundo do barbante, aos 13 minutos. O lance teve a revisão do VAR, que validou o gol para o time de Campinas.

O Leão respondeu com Arthur, que finalizou dentro da área para a boa defesa do goleiro Ivan. Após boa tabela, Victor Andrade deu passe para Felipe Gedoz, que chutou e o goleiro Ivan espalmou para escanteio. Raimar cobrou escanteio e o zagueiro Rafael Jansen cabeceou por cima da meta do goleiro Ivan, que estava atuando de boné devido ao sol forte na capital paraense.

Felipe Gedoz arriscou de fora da área, a bola desviou na zaga da Ponte Preta e quase surpreendeu o goleiro Ivan, mas foi para escanteio. Os azulinos cresceram na partida. Marlon cobrou falta e o goleiro Ivan teve que se virar e mandar para escanteio. A Macaca chegou com Rafael Santos, que cobrou falta, o goleiro Thiago Coelho soltou, e na sobra, cometeu pênalti em Yago Henrique – a bola ainda ficou com Richard, que completou para o gol. O lance foi para a revisão do VAR e a arbitragem anulou o pênalti, alegando impedimento de Yago Henrique na jogada. 

Foi a vez do Leão Azul marcar: Felipe Gedoz cobrou falta, o goleiro Ivan deu rebote e, na sobra, Arthur mandou para o fundo do barbante. O lance também foi para a revisão do VAR e o gol do Remo foi anulado por impedimento do volante Arthur. Os remistas chegaram com muito perigo, quando Marcos Júnior cruzou e Lucas Tocantins cabeceou para fora. Na reta final do primeiro tempo, Léo Naldi arriscou de longe e o goleiro Thiago Coelho salvou o Leão, mandando para escanteio. 

Na cobrança, o zagueiro Fábio Sanches cabeceou e parou em uma boa defesa do goleiro Thiago Coelho. No segundo tempo, o time de Campinas arriscou com Moisés, que disparou de fora da área e parou na defesa de Thiago Coelho. Em outro lance da Ponte Preta, após bola na área, Richard cabeceou e parou em Thiago Coelho. A equipe paulista gostou da partida e, em mais uma chance, Fábio Sanches chutou e a defesa cortou; Richard ficou com a sobra e carimbou o zagueiro Rafael Jansen. No rebote, Marcos Júnior finalizou para fora. 

Os jogadores do Remo pediram um pênalti quando Jefferson chutou e a bola bateu em Marcelo Hermes, dentro da área. O VAR foi acionado para avaliar se teria batido no braço do jogador da Ponte Preta e o árbitro mandou seguir o lance. O Leão buscava o empate. Felipe Gedoz deu lançamento para Lucas Tocantins, que encarou a marcação e chutou, o goleiro Ivan salvou a Macaca. 

O time visitante tentou na cobrança de falta de Marcelo Hermes, mas o goleiro Thiago Coelho defendeu para o Leão. Thalles, que havia acabado de entrar, quase marcou o segundo, quando recebeu passe e finalizou para a defesa do goleiro Thiago Coelho. Na última chance dos azulinos na partida, Raimar cobrou escanteio, Rafael Jansen subiu de cabeça e o goleiro Ivan fez a defesa. Placar final: Remo 0 x 1 Ponte Preta. 

FICHA TÉCNICA

REMO: Thiago Coelho; Thiago Ennes, Rafael Jansen, Marlon (Jefferson) e Raimar; Arthur (Lucas Siqueira), Marcos Júnior (Anderson Uchôa) e Felipe Gedoz; Lucas Tocantins, Victor Andrade (Matheus Oliveira) e Neto Pessoa (Wallace). Técnico: Felipe Conceição

PONTE PRETA: Ivan; Kevin, Fábio Sanches, Rayan e Rafael Santos (Marcelo Hermes); Marcos Júnior (Thalles), Léo Naldi (Lucas Cândido) e Yago Henrique (André Luiz); Richard (Iago), Moisés e Rodrigão. Técnico: Gilson Kleina

  • Árbitro: Paulo Cesar Zanovelli da Silva (MG)
  • Árbitro Assistente 1: Ricardo Junio de Souza (MG)
  • Árbitro Assistente 2: Celso Luiz da Silva (MG)
  • Quarto Árbitro: Djonaltan Costa de Araújo (PA)
  • Árbitro de Vídeo: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
  • Cartões amarelos: Anderson Uchôa e Rafael Jansen (Remo); Léo Naldi, Richard e Ivan (Ponte Preta)
  • Gol: Marcos Júnior, aos 13 minutos do 1° tempo para a Ponte Preta 
  • Local: Estádio Evandro Almeida, o Baenão, em Belém 

Por Fábio Relvas