Remo cai para o Santa Cruz no Arruda e perde a invencibilidade no Campeonato Brasileiro

O Leão Azul perdeu a primeira na competição nacional, mas segue firme dentro do G4
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
(Foto: Rafael Melo)

Continua depois da publicidade

O Clube do Remo perdeu sua invencibilidade dentro do Campeonato Brasileiro da Série C 2020. Atuando neste domingo (13), o Leão caiu para o Santa Cruz (PE), por 1 a 0, no Estádio José do Rego Maciel, o Arruda, em Pernambuco, em partida válida pela sexta rodada do Grupo A da competição nacional.

O gol único do jogo aconteceu na etapa final de espetáculo. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Elivelton subiu mais alto e mandou de cabeça para o fundo do barbante do goleiro Vinícius. Apesar da derrota, o Leão fecha a rodada dentro do G4, ocupando o terceiro lugar com nove pontos somados. 

O próximo compromisso do Remo será diante do Botafogo (PB), no domingo (20), às 18h, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, pela sétima rodada do Grupo A.

O jogo: Adeus invencibilidade do Leão!

O Santa Cruz tomou a iniciativa da partida. Bileu fez boa jogada, tocando para Jáderson, que apareceu livre para desviar e a bola foi para fora – que susto passou o Remo. Em um contra-ataque rápido da Cobra Coral, Chiquinho tentou surpreender em um chute rasteiro, mas o goleiro Vinícius caiu bem para defender. Em uma jogada individual, Tinga passou por dois adversários remistas e mandou um chute de fora da área; o goleiro Vinícius espalmou para escanteio. 

O Leão demorou para chegar, mas quando foi, levou muito perigo. O atacante Zé Carlos dominou no peito e ajeitou para o chute de Lucas Siqueira; a bola subiu, mas passou perto do travessão pernambucano. Os donos da casa estavam melhor na partida. Jáderson rolou para trás, Chiquinho chegou batendo e exagerou, mandando forte por cima da meta azulina. O Remo deu o troco em uma jogada rápida: Gelson tocou para Tcharlles, que experimentou e o chute saiu fraco pela linha de fundo.

A Cobra Coral deu uma pressão no final do primeiro tempo. Danny Morais cruzou, a bola desviou na zaga remista e chegou até Victor Rangel, que meteu a cabeça e parou na boa defesa de Vinícius. A melhor chance de gol foi do Remo. No último lance, a bola foi para área do Santa Cruz, Lucas Siqueira testou e parou na defesa de Maycon Cleiton; a bola sobrou para Lucas, que testou no travessão. Uma chance de ouro perdida pelo Leão. 

Na etapa derradeira, o Leão foi para cima. Charles cobrou falta venenosa, mas o goleiro Maycon Cleiton cortou antes da chegada do atacante Zé Carlos. O meia Carlos Alberto chegou na linha de fundo e cruzou, Lucas Siqueira cabeceou e quase marcou por cima do goleiro, que acabou recebendo um encontrão do atacante Zé Carlos. Mais uma vez o Leão: Tcharlles mandou um chute perigoso, o goleiro Maycon Cleiton salvou o Santinha. 

O Remo tentou outra vez em uma bola que Charles mandou na área, a qual a zaga rebateu e sobrou para Marlon, que acabou isolando. Na tentativa seguinte, Carlos Alberto arriscou e a bola passou com perigo contra a meta da Cobra Coral. A bola teimava em não entrar. Carlos Alberto cruzou na medida para Gustavo Ermel, que cabeceou firme e parou na defesa de reflexo do goleiro Maycon Cleiton. 

O Leão chegou na boa: Marlon cruzou da esquerda e Carlos Alberto perdeu um gol feito. Quem não faz, leva. Chiquinho cobrou escanteio fechado e o zagueiro Elivelton subiu firme de cabeça para marcar, aos 23 minutos, 1 a 0 Santa Cruz. O Remo desperdiçou uma boa chance de falta com Charles, que carimbou a barreira adversária. Marlon carregou pela esquerda e tocou para Tcharlles, mas o chute do atacante remista passou longe da meta adversária. 

Na última chance da partida, Negueba arrancou pela esquerda, se livrou da marcação e disparou para a grande defesa de Vinícius. Placar final: Santa Cruz 1 x 0 Remo. O Leão perdeu a sua invencibilidade na Série C.

FICHA TÉCNICA

SANTA CRUZ: Maycon Cleiton; Bileu, Elivelton, Dani Morais e Denilson; André, Jáderson (Negueba), Tinga (Augusto Potiguar) e Chiquinho; Didira (Jeremias) e Victor Rangel (Mayco Félix). Técnico: Marcelo Martelotte.

REMO: Vinícius; Rafael Jansen, Mimica (Júlio Rusch), Gilberto Alemão e Marlon; Charles, Lucas Siqueira (Dudu Mandai), Gelson (Wallace) e Carlos Alberto (Hélio Borges); Tcharlles e Zé Carlos (Gustavo Ermel). Técnico: Mazola Júnior

  • Árbitro: Diego da Silva Castro (PI)
  • Assistente 1: Alisson Lima Damasceno (PI)
  • Assistente 2: Janystony Rabelo de Melo (PI)
  • Quarto Árbitro: Hugo Soares Dias Figueiredo (PE)
  • Cartões amarelos: Augusto Potiguar, Maycon Cleiton e Bileu (Santa Cruz); Gelson e Zé Carlos (Remo)
  • Gol: Elivelton, de cabeça, aos 23 minutos do 2° tempo
  • Local: Estádio José do Rego Maciel, o Arruda, em Pernambuco 
Classificação Série C

Por Fábio Relvas

Publicidade