Promotor pede suspeição de juiz eleitoral em Marabá

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Por Paulo Costa – de Marabá

promotor ReginaldoO promotor de Justiça Reginaldo César Lima Álvares (foto), respondendo interinamente pela Promotoria Eleitoral, protocolou esta semana um Pedido de Suspeição do juiz César Dias da França Lins , da 23ª Zona Eleitoral de Marabá. O representante do Ministério Público entendeu que há uma relação de amizade muito próxima entre o juiz César Lins e a família do vereador licenciado Nagib Mutran Neto, réu em um processo eleitoral de 2012.

Nagib Mutran, que agora ocupa o cargo de secretário municipal de Saúde de Marabá, é filho do ex-deputado Vavá Mutran e foi denunciado pelo Ministério Público por conduta vedada. Nagib é acusado de utilizar receber doação de R$ 35 mil em sua campanha para reeleição em 2012 de uma fonte não permitida pela Justiça. No início deste ano, o juiz César Lins assumiu a 23ª Zona Eleitoral e automaticamente caiu em sua mesa o processo de Nagib para ser julgado. Pela relação de proximidade com sua família, o promotor Reginaldo entendeu que o juiz César Lins não teria isenção para julgar a causa de Mutran com imparcialidade, como determina a legislação.

Esta semana, o juiz César Lins balançou a política marabaense ao provocar duas mudanças na Câmara Municipal. Ele condenou Gerson Augusto dos Santos Varela, o Gerson do Badeco (PHS), a perda do mandato por ter utilizado o veículo oficial da Câmara em sua campanha de reeleição em 2012. Com isso, os votos de Gerson foram anulados e o quociente eleitoral caiu. No lugar dele, assumiu Raimundo Nonato Dourado (suplente do PMN) e por a redistribuição dos votos, a vereador Irmã Nazaré (PSDB) acabou perdendo o cargo na Câmara e em seu lugar assumiu Ilker Moraes (PHS). Os novos vereadores serão diplomados pelo juiz eleitoral durante a manhã desta sexta-feira.

A reportagem do blog vai ouvir ainda hoje o juiz César Lins sobre o pedido de suspeição.

Publicidade

Relacionados