Projeto “Novo Mangueirão”, para a ampliação do estádio, apresentado pelo governo

O Mangueirão deve ficar pronto em julho de 2022, com capacidade para mais de 53 mil torcedores
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Governo do Estado do Pará se reuniu, na manhã desta sexta-feira (26), com os representantes dos clubes que estão disputando o Parazão 2020, a Federação Paraense de Futebol (FPF) e órgãos de segurança. O encontro. que aconteceu no Palácio dos Despachos, em Belém, foi para tratar de duas pautas: o projeto do estádio Mangueirão, que vai ter sua capacidade aumentada, e a aprovação do protocolo de saúde e segurança criado pela FPF para o retorno do Campeonato Paraense.

Em relação ao Mangueirão, o projeto foi apresentado por Ruy Cabral, titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop). O estádio vai passar por uma revitalização e readequação, com obras previstas para novembro deste ano. Dentro do projeto estão o novo gramado, drenagem, iluminação, sala do árbitro de vídeo (VAR), conforto e segurança para os torcedores e conectividade. Tudo isso deixando o estádio bem mais moderno e atendendo as exigências da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

A previsão de entrega do chamado “Novo Mangueirão” é para julho de 2022, quando o Estádio Olímpico Edgar Proença terá sua capacidade aumentada para 53.645 pessoas, com o orçamento de R$ 155.801.387,73. O projeto visa transformar o estádio belenense no maior palco de futebol da Região Norte, sendo o oitavo maior do Brasil. Atualmente, o Mangueirão tem capacidade para 35 mil torcedores.

“Apresentamos hoje o novo Mangueirão. Um projeto construído com muitas mãos para que possa estar adaptado à modernidade necessária, à qualidade para atender aos usuários e assegurando todos os critérios de segurança e acessibilidade. Para que o estádio possa comportar um maior número de torcedores, estamos aumentando a quantidade de assentos e, além disto, adaptando com todas as novas regras dos grandes eventos. Estamos fazendo com que o Mangueirão possa ser utilizado plenamente por nossos torcedores e estimulando que eventos nacionais e internacionais possam ser realizados,” afirmou Helder Barbalho, governador do estado do Pará.

Em relação ao protocolo de segurança para a volta das atividades e dos jogos, o governo aprovou e a Federação Paraense de Futebol deve anunciar a data para o retorno do Parazão já na próxima semana. A cúpula da FPF vai voltar a se reunir com os clubes participantes do estadual para definir o andamento da competição, cuja data será em acordo comum entre os dez clubes que o disputam. Durante a reunião, as equipes do Itupiranga e Paragominas afirmaram que são contra o retorno da competição.

“Foi uma aprovação, inclusive, muito rápida. Essa fase da reunião foi mais tranquila. Houve alguns questionamentos dos clubes com relação aos seus municípios, que não tinham ainda autorização para treinar. Foi um debate rápido sobre isso, se entendeu, evidentemente, que não se tratava de uma autonomia do Governo, que agora autoriza o protocolo de jogos com vistas no campeonato, e aí cabe a cada clube que precisa desse protocolo, aprovar com a sua prefeitura a autorização para treinar,” disse Ricardo Gluck Paul, presidente do Paysandu Sport Club.

Por Fábio Relvas

Publicidade