Presidente do Independente, Deley Santos, afirma que não tem mais clima para o Parazão

Para o mandatário do Galo Elétrico a melhor saída é encerrar o campeonato sem campeão
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O esporte pelo mundo segue completamente parado devido a pandemia do novo Coronavírus. Todos os campeonatos foram afetados e sem previsão para retornos de competições ou inicio de outras disputas. A Real Associação Belga de Futebol, que é o órgão que dirige e controla o futebol da Bélgica, foi a primeira a definir o cancelamento do campeonato desta temporada e adiantou o Club Brugge, líder da competição belga, como o campeão. A equipe tinha 15 pontos na frente do segundo colocado, o Gent, e restava apenas uma rodada para terminar a primeira fase antes de seguir ao chamado mata-mata.

No Brasil, as federações ainda não definiram o futuro dos estaduais. A Federação Paraense de Futebol (FPF) deve realizar uma reunião com os clubes em meados de abril para tentar solucionar a disputa do Campeonato Paraense de Futebol desta temporada. Alguns times já se pronunciaram sobre um possível desfecho, ou de como poderia seguir ainda a competição, como: Remo, Paysandu, Carajás e Paragominas.

Outra equipe que se manifestou sobre o assunto, foi o Independente Tucuruí, o chamado Galo Elétrico. O presidente do clube, Deley Santos, foi procurado pelo Blog do Zé Dudu e deu a sua opinião a respeito do futuro do Parazão 2020. O mandatário deixou claro que não tem mais clima para seguir com a competição estadual e a melhor saída seria encerrar o campeonato sem declarar time campeão.

“Eu sou favorável que encerre o Parazão, até porque não tem mais clima e tempo para continuar. Isso (Covid-19) não vai parar agora. Se o governo está dando um ajuda financeira para os ambulantes e para os autônomos de três meses, eles não vão abrir agora, nesses dois meses. Não tem mais como, os contratos dos jogadores já estão encerrando. Você faz um contrato só para o Paraense, embora nós temos a Série D, que vai começar agora a organização para o Campeonato Brasileiro, mas para o Paraense, não tem mais tempo, tem que acabar, tem que encerrar. Agora, como vai ser eu não sei. Mas para mim, o campeão tinha que ser anulado e começar tudo ano que vem”, afirmou Deley Santos, presidente do Independente Tucuruí.

O Campeonato Paraense foi paralisado logo após a 8ª rodada da primeira fase, restando duas partidas para conhecer os classificados e os rebaixados. O Galo Elétrico ocupa a 6ª colocação, com 10 pontos, três a menos que o 4° colocado, o Paragominas. O time do técnico Léo Goiano faria os dois últimos jogos fora de casa, diante do Bragantino, no estádio Diogão, em Bragança, e contra o Castanhal, no estádio Maximino Porpino, em Castanhal. Matematicamente, o time de Tucuruí, atual vice-campeão do Parazão, tinha grandes possibilidades de classificar.

Por Fábio Relvas