Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Esporte

Futebol: FPF se reuniu com os clubes que participarão da Segundinha do Parazão

A Federação sugeriu a ideia de limitar apenas cinco jogadores por partida com idade superior a 23 anos

Representantes de clubes se reuniram com a cúpula da Federação Paraense de Futebol (FPF), na tarde desta quinta-feira (07), na sede da maior instituição de futebol do estado do Pará, localizada na capital Belém, para tratar sobre a disputa da Segunda Divisão do Campeonato Paraense, a chamada Segundinha do Parazão.

O Clube Atlético Paraense (CAParaense) foi representado pelo advogado Raulino Miranda Araújo, que juntamente com outros representantes de equipes como Pinheirense, Carajás, Tuna Luso Brasileira, Sport Belém, Izabelense, São Francisco, União Paraense, entre outros, se reuniu com a FPF para a pauta da Segundinha, onde discutiram todas as questões envolvendo a competição.

“O Clube Atlético Paraense é um clube novo, de 2014, onde tem sede em Parauapebas. Nós estamos nos profissionalizando e queremos disputar a Segundinha esse ano para poder ter o acesso ao paraense da primeira divisão”, disse Raulino Miranda Aaraújo.

Os clubes puderam discutir assuntos envolvendo o regulamento e a fórmula de disputa, que é muita questionada entre os participantes nas últimas edições. A previsão do início da competição é de 23 de setembro, um pouco mais cedo em comparação ao ano passado e deve trazer times novos, como o próprio Clube Atlético Paraense da cidade de Parauapebas e União Paraense do município de Benevides.

“O formato praticamente deve continuar o mesmo com grupos de três equipes e no máximo quatro para que possamos fazer que os clubes façam jogos de ida e volta, seria um formato diferente. A renda ficaria para o mandante em um formato enxuto para as equipes terem menos despesas e que nós possamos ter uma logística compatível para aquilo que nós estamos procurando de patrocínio”, afirmou Paulo Romano, diretor de competições da FPF.

A FPF vai marcar uma nova reunião com a esquipes, prevista para o dia 10 de agosto, para definir a tabela de jogos, as chaves, as condições dos estádios onde as partidas serão realizadas e a questão dos deslocamentos das equipes para os jogos. Um prazo foi estabelecido para os times confirmarem a presença e se regularizar junto a FPF. A data máxima ficou para o dia 31 de julho. A ideia da federação é realizar uma competição com 12 equipes.

Paulo Romano sugeriu uma proposta bem diferente para os representantes dos clubes que participaram do encontro. A ideia do diretor de competições da FPF foi inovadora e praticamente todos os times presentes aceitaram

“No regulamento deve constar que cada equipe só poderá relacionar cinco jogadores por partida com idade superior a 23 anos. Foi uma proposta que lancei e que foi aceita com quase 100% de sim entre os clubes participantes”, finalizou Paulo Romano.

A ideia foi muito bem aceita pelo CAParaense, que tem um projeto grandioso, onde visa principalmente as categorias de base, sendo assim, com a proposta do diretor da FPF, a Segundinha do Parazão será disputado por jovens atletas dos clubes participantes, com poucos jogadores veteranos.

“O formato de 23 anos seria o que estávamos pensando, em formar um time bem jovem. Se encaixa em nossos planejamentos. Muito boa a sugestão da FPF”, analisou Rafael Lopes, presidente do CAParaense.

Esportes

Rafael Lopes visita sede da FPF para tratar parte da documentação do CAParaense

A equipe do sudeste do Pará visa sua participação na Segundinha do Parazão

O presidente do Clube Atlético Paraense (CAP), Rafael Lopes, esteve nesta quarta-feira (09/05), visitando a sede da Federação Paraense de Futebol (FPF), na capital Belém, onde foi recebido pelo vice-presidente, Maurício Bororó, em seu gabinete. Também esteve presente Joperso Coutinho, que é o representante do CAParaense na FPF e o diretor de registro, Juarez Scotta.

O encontro se deu para verificar a parte de documentação do CAParaense, que deverá disputar a Segundinha do Parazão, em outubro de 2018. O primeiro contato entre o clube e a FPF foi em 2014, dando um passo importante para a filiação dentro da instituição.

“Viemos finalizar um processo que já foi dado entrada desde 2014, porém, agora que entendemos que chegou o momento para conclusão com a FPF e a CBF. Assim, aptos para futuras competições, pretendemos fazer parte dos quadros das competições de base. Pretendemos também implantar o projeto do clube com o futebol feminino que é muito forte em Parauapebas; tenho a certeza que poderemos fazer um bom trabalho, mesmo com a falta de formação. Precisamos dar o primeiro passo para essas categorias… Dessa forma, vamos organizando o Clube, vivendo o presente e pensando no futuro, tanto de nosso atletas, quanto da nossa Parauapebas, que merece e completa 30 anos hoje.”, afirmou Rafael Lopes, presidente do Clube Atlético Paraense.

Os trabalhos visando à primeira participação do clube na competição estadual devem iniciar logo após o término da Copa do Mundo da Rússia, quando será montado um elenco e toda uma estrutura para formar um time competitivo e buscar o acesso à elite do futebol paraense.

Ascom CAP
Esporte

FPF divulga a arbitragem para a penúltima rodada da 1ª fase do Campeonato Paraense de 2018

A rodada pode ser decisiva para os times que lutam por classificação e para os clubes que brigam contra o rebaixamento

A Comissão de Arbitragem da Federação Paraense de Futebol realizou o sorteio que definiu a escala dos árbitros para a penúltima rodada da 1ª fase do Parazão 2018. Rodada na qual já pode definir os classificados para a semifinal e os rebaixados para a Segundinha. O sorteio aconteceu no auditório da FPF nas tardes de terça-feira (6) e quarta-feira (7), contando com a participação de representantes dos clubes, Maurício Bororó (vice-presidente da FPF) e Fernando Sérgio Castro dos Santos (Presidente da Comissão de Arbitragem do Pará –CAP/PA).

O sorteio começou na terça-feira especificamente para o clássico entre Clube do Remo e Paysandu Sport Club. Os rivais solicitaram a FPF um quarteto FIFA para comandar o jogo, onde o pedido foi aceito e dois árbitros foram selecionados para o globo com seus respectivos números, mas se repetindo os auxiliares e o restante da arbitragem que chega a seis profissionais.

O árbitro paranaense Rodolpho Toski Marques, na FIFA desde 2017, apita pela 1ª vez o maior clássico da Amazônia do próximo domingo no Mangueirão. Sendo auxiliado pelo também paranaense Bruno Bochila e pela catarinense Neuza Inês Back . O restante é todo formado por profissionais do estado do Pará: Dewson Fernando Freitas da Silva será o quarto-árbitro, Silvério Ferreira Pinto o quinto-árbitro e Arlene Barreto Souza a quinta-árbitra.

“O estatuto da Federação Paraense de Futebol permite que os clubes filiados possam trazer juiz de fora e nesse período tomamos todas as providências e solicitamos por e-mail para a CBF a indicação de dois trios FIFA para dirigir o clássico. Eles mandaram os nomes para nós e fizemos o sorteio como habitualmente e com os nomes confirmados informamos para a CBF o trio que foi o ganhador do sorteio e eles providenciam a vinda do trio para cá”, explicou Fernando Sérgio Castro dos Santos, presidente da Comissão de Arbitragem do Pará.

Foto Joelson Silva dos Santos apita PFC e Águia

O sorteio da arbitragem seguiu nesta quarta-feira com os outros jogos da 9ª rodada. Para a partida entre Parauapebas e Águia, no Estádio Rosenão, o apito fica por conta de Joelson Silva dos Santos, sendo auxiliado por Dimmi Yuri das Chagas Cardoso-CBF e Jhonathan Leone Lopes. Raymar Klemer Rezende Ferreira será o quarto-árbitro. Castanhal e Bragantino se enfrentam no Estádio Modelão com Joelson Nazareno Ferreira Cardoso-CBF no apito, sendo auxiliado por Bárbara Roberta Costa Loiola-CBF e Luis Diego Nascimento Lopes-CBF. Elerson Fernandes da Silva fica como quarto-árbitro.

A escala segue com Paragominas e Cametá, no Estádio Arena Verde, tendo como árbitro principal Gustavo Ramos Melo-CBF, onde vai ser auxiliado por Márcio Gleidson Correia Dias-CBF e Nayara Lucena Soares. Jakeline Ribeiro Portilho será a quarta-árbitra. Para fechar a rodada o Independente recebe o São Raimundo no Estádio Navegantão com o apito de Wasley do Couto Leão-CBF, tendo as assistências de José Ricardo Guimarães Coimbra-CBF e Heronildo Sebastião Ferreira da Silva-CBF. O quarto árbitro será Melck Muller Soares de Almeida.

Jogos da 9ª rodada do Parazão

Sábado (10/03/18)

Parauapebas x Águia – às 20h – no Estádio Rosenão

Castanhal x Bragantino – às 20h – no Estádio Modelão

Paragominas x Cametá – às 20h30 – no Estádio Arena Verde

Domingo (11/03/18)

Remo x Paysandu – às 16h – no Estádio Mangueirão

Quarta-feira (14/03/18)

Independente x São Raimundo – às 20h – no Estádio Navegantão

Por Fábio Relvas
esporte

FPF confirmou a partida de estreia do Parauapebas contra o Paysandu no estádio da Curuzu

A diretoria do PFC vai apresentar seu elenco para o Parazão 2018 na noite desta quarta-feira (20/12)
Por Fábio Relvas

A Federação Paraense de Futebol (FPF) confirmou o local da partida entre Paysandu e Parauapebas, valendo pela 1ª rodada do Campeonato Paraense de 2018. O encontro está marcado para o dia (17/01), às 20h30, no estádio Leônidas Castro, a Curuzu, na capital Belém. O estádio do Papão tem capacidade para 16 mil pessoas e deverá ficar lotado para a partida de estreia das equipes.

As duas equipes ainda não apresentaram seus elencos de forma oficial visando à estreia no Parazão. Pelo lado do Paysandu, atual bicampeão estadual, poucos jogadores que disputaram recentemente o Campeonato Brasileiro da Série B, vão permanecer no plantel. Apenas 11 renovaram contrato com o bicolor paraense: Marcão (goleiro), Diego Ivo, Douglas Mendes e Perema (zagueiros), Guilherme Santos (lateral-esquerdo), Nando Carandina e Rodrigo Andrade (volantes), Fábio Matos (meio-campo), Magno Ribeiro e Tiago Mandi (atacantes). O atacante Leandro Carvalho que estava emprestado ao Ceará-CE, está em Belém curtindo férias. O jogador ainda tem contrato com o Papão, mas não quer atuar no time alviceleste por desavença com um membro da diretoria.

Além desses atletas, a diretoria do Paysandu anunciou alguns nomes para a próxima temporada. Fernando Timbó (zagueiro), que estava atuando no Orlando City dos Estados Unidos ao lado do craque Kaká, Renan Rocha (goleiro), Maicon Silva e Matheus (laterais-direito), Derlan (zagueiro) e Peu (atacante). O elenco bicolor vai ser apresentado no dia (03/01), quando inicia os preparativos para a temporada.

Em relação ao Parauapebas Futebol Clube (PFC), a cúpula segue fazendo mistério quanto aos jogadores contratados. Segundo informações de bastidores, o time vai apresentar de 16 a 20 atletas na noite desta quarta-feira (20/12), no chamado campo do “Uai”, local que pertence ao atual presidente João Luiz e que também vai servir como local de treinos para o Parazão, assim como o estádio Rosenão. A apresentação oficial está marcada para às 19h.

Alguns nomes foram divulgados pela diretoria do Gigante de Aço. Em relação ao time que disputou a Segundinha do Parazão, apenas três renovaram: Cris (zagueiro), Gilberto (volante) e Monga (atacante). Outros atletas que estão chegando para reforçar o elenco e que tiveram seus nomes divulgados antes da apresentação: Amaral (volante), Ângelo (meio-campo), Thiago Pedra, Will (ex-Paysandu) e Maninho (atacantes).

Todos os atletas tiveram o aval do técnico Léo Goiano em suas contratações. Os jogadores estão vindo de vários estados do Brasil e também do exterior, como: Bahia, Goiás, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo e Emirados Árabes Unidos. Os atletas que chegaram antes da apresentação, já iniciaram os trabalhos ao comando da comissão técnica visando sair na frente do primeiro adversário do Campeonato Paraense.

futebol

FPF volta atrás e realiza sorteio após polêmica com a arbitragem da final da Segundinha do Parazão

Um quinteto de arbitragem vai comandar a grande final, entre Bragantino e Parauapebas, no estádio Diogão, em Bragança
Por Fábio Relvas

A Federação Paraense de Futebol (FPF) conseguiu causar polêmica na reta final da Segundinha do Parazão 2017. Nesta terça-feira (28/11), a instituição escolheu a dedo a arbitragem para a decisão da competição entre Bragantino e Parauapebas, sem o tradicional sorteio. Isso fere o Estatuto do Torcedor. Segundo informações, a cúpula do Parauapebas Futebol Clube escolheu o nome do árbitro Gustavo Ramos Melo, o mesmo que apitou Izabelense e PFC pela semifinal da competição estadual, quando o Gigante de Aço venceu por 2 a 1. A diretoria do Tubarão do Caeté, através de seu presidente Cláudio Wagner Soares Cruz, o popular Cláudio da Van, afirmou que não estava sabendo de toda a situação.

A decisão pegou todo mundo de surpresa, principalmente pela forma que foi conduzida a escolha, sendo por baixo dos panos e uma visível manobra da federação. A Comissão de Arbitragem da FPF, através do presidente Fernando Sérgio Castro, de uma maneira estranha, pediu para a imprensa se retirar do local para a realização do “sorteio”, o que de fato não ocorreu.

“Lamentável o que aconteceu hoje (terça-feira – 28/11) a tarde na FPF.O árbitro Gustavo Ramos Melo foi escalado diretamente para apitar Bragantino x Parauapebas sem a realização de um sorteio, ferindo por completo o Estatuto do Torcedor. Não pode, tem que haver sorteio. Lembrando que já havia dois árbitros para o sorteio, Djonaltan Costa Araújo e Andrey da Silva e Silva e inexplicavelmente surgiu escalado Gustavo Ramos Melo”, afirmou Kleber Ribas de Almeida, ex-árbitro de futebol.

Depois de receber crítica pesada de toda a imprensa do estado do Pará, a Federação Paraense de Futebol (FPF), voltou atrás dessa manobra, que seria um verdadeiro retrocesso para a instituição, e resolveu realizar um sorteio na tarde desta quarta-feira (29/11), em seu auditório, localizado na capital Belém.  A FPF convidou os clubes, a imprensa e esportistas para acompanhar o sorteio.

Desse modo e de maneira correta, como exige o Estatuto do Torcedor, foi realizado o sorteio na casa do futebol e árbitro principal da final será Djonaltan Costa Araújo (CBF/PA), sendo auxiliado por Hélcio Araújo Neves (CBF/PA) e Nayara Lucena Soares. Tendo ainda Joquetam Moreira Guimarães e Mosenias Machado dos Santos Galvão, como quarto e quinto árbitros, respectivamente.

A partida final da Segundinha do Parazão 2017, entre Bragantino e Parauapebas, está marcada para quinta-feira (30/11), às 15h30, no estádio Olímpico São Benedito, o Diogão, em Bragança. Os ingressos para a decisão vão custar R$ 20 na hora da partida e R$ 15 antecipado. As diretorias entraram em acordo para divisão da renda. As duas equipes já estão classificadas para a elite do futebol paraense.

Futebol

Isael da Silva, assistente de Parauapebas, está na escala da 4ª rodada da Segundinha do Paraense

O profissional escreveu seu nome na história da arbitragem parauapebense sendo o primeiro a ser escalado em mais de 100 anos de competição

Por Fábio Relvas

A Comissão de Arbitragem da Federação Paraense de Futebol (CA/FPF) realizou na tarde desta terça-feira (31/10), o sorteio de escala dos profissionais do apito para os jogos válidos pela 4ª rodada do Campeonato Paraense Seel da 2ª divisão, a Segundinha, tudo sob o comando de
Fernando Sérgio Castro dos Santos, atual presidente da CA/FPF. O encontro foi realizado na própria sede da Federação Paraense de Futebol, na capital Belém.

A cidade de Parauapebas conta com dois representantes, Jânio Balzac como árbitro principal e Isael da Silva como assistente, ambos foram aprovados no FIFA teste e prova teórica da FPF, e entraram no quadro de escalas dos jogos da Segundinha. A dupla atuou junto na partida da 1ª rodada entre Gavião Kykatejê e Paraense, no estádio Zinho Oliveira, em Marabá. Balzac foi escalado como quarto-árbitro e Isael da Silva foi o assistente da partida que terminou no empate em 1 a 1.

Quem vai voltar a atuar nesta 4ª rodada da Segundinha, é o assistente Isael da Silva, que saiu na escala com os demais profissionais para trabalhar na partida entre Gavião Kykatejê e Santa Rosa, no estádio Zinho Oliveira, em Marabá, marcada para às 16h, do próximo sábado (04/11). O árbitro principal será Djonaltan Costa Araújo, sendo auxiliado por Robson João dos Reis e Isael da Silva. O quarto-árbitro fica por conta de Antônio Eliude da Silva Costa.

Isael da Silva é natural de Parauapebas, tem 32 anos, 15 de profissão, e escreveu seu nome na história da arbitragem parauapebense, pois foi o primeiro da cidade a ser escalado no Campeonato Paraense, após mais de 100 anos de competição estadual, na ocasião trabalhou na Segundinha do Parazão 2016.“Queria dividir esta imensa alegria que estou passando. Obrigado a todos que acreditaram em mim, a todos que me incentivaram. Obrigado também a todos que disseram que eu não iria conseguir, pois só me deram mais força pra lutar e mostrar que todos são capazes de conseguir seus objetivos, basta querer”, afirmou Isael da Silva, em tom de desabafo.

A rodada segue com mais dois jogos no sábado. Izabelense e Desportiva se enfrentam, às 15h30, no estádio Edilson Abreu, o Abreuzão, em Santa Izabel do Pará. O apito é de Joel Alberto Teixeira Rezende, tendo como assistentes Bárbara Roberta Costa Loiola e Milton Rogério Gama de Souza. Na suplência como quarto-árbitro, Wallace Patrick Correa Pereira. Na partida entre Tapajós e Paraense, às 15h30, no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, quem apita é Melck Muller Soares de Almeida e será auxiliado por Luís Diego Nascimento Lopes e José Maria Pereira Barbosa Júnior, enquanto que Jackeline Ribeiro Portilho será a quarta-árbitra.

A bola volta a rolar no domingo (05/11) para o complemento da rodada. A partida entre Vênus e Tuna Luso está marcada para às 16h, no estádio Humberto Parente, em Abaetetuba. No apito Wasley do Couto Leão, que será auxiliado por Márcio Gleidson Correia Dias e Renato Gomes da Silva. O quarto-árbitro será Raymar Klemer Rezende Ferreira. Parauapebas e Carajás se enfrentam às 16h, no estádio José  Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas. O árbitro principal fica por conta de Olivaldo José Alves Moraes com as assistências de Ivaldo de Oliveira dos Santos e Antônio Alves Teixeira Filho, tendo ainda Elerson Fernandes da Silva como quarto-árbitro.

Futebol

FPF reuniu com os representantes dos clubes da Chave A1 da Segundinha do Parazão

O encontro ocorreu devido a desistência do time do Pedreira Esporte Clube da Ilha de Mosqueiro
Por Fábio Relvas

A Federação Paraense de Futebol (FPF), reuniu na tarde desta segunda-feira (16/10), com os representantes dos clubes que estão na Chave A1 da Segundinha do Parazão. O encontro ocorreu devido a desistência do time do Pedreira Esporte Clube da Ilha de Mosqueiro. A FPF fez acordo com os outros quatro clubes: Bragantino, Sport Belém, Tuna Luso e Vênus, em relação à tabela de jogos.

Participaram da reunião Aldecio Magalhães Torres, presidente da Federação Paraense de Futebol, Maurício Barata Figueiredo, vice-presidente da FPF e Paulo Cesar da Rocha Romano, diretor de competições da entidade. Ao lado da cúpula da casa do futebol, estavam presentes João Rodrigues (presidente da Tuna Luso), Antônio Gomes (presidente do Sport Belém) Cláudio Soares Cruz (presidente do Bragantino) e José Ricardo Simões (presidente do Vênus), além de outros representantes.

O encontro ocorreu devido a desistência do time do Pedreira Esporte Clube da Ilha de Mosqueiro. O clube não conseguiu pagar a taxa de R$ 12.500,00 para a FPF e teve que ficar de fora da disputa em cima da hora, além de não ter condições financeiras de pagar salários para os jogadores. Segundo informações de representantes do Gigante da Ilha, o time havia prometido o valor de R$ 200 para cada jogador em partidas realizadas pela Segundinha.

“O Pedreira está afastado há vários anos de competições oficiais e com esse afastamento ele deixou de recolher algumas taxas que são anuais, como a taxa de licenciamento da Federação Paraense de Futebol e CBF. Além disso, ele ficou com seu CNPJ inativo e com isso ficamos aguardando para que fosse regularizado. Mandamos o processo de adiantamento para a CBF e para nossa  surpresa, quando foi na semana passada, esse CNPJ voltou de algum problema de ordem contábil e fomos comunicados que eles precisariam de mais de 10 a 15 dias para que fosse regularizado e com isso a gente não tem esse tempo hábil para esperar”, explicou Paulo Romano, diretor de competições da FPF.

O que ficou acertado com as equipes da Chave A1 da competição, é que com a exclusão do Pedreira Esporte Clube, todos os times que enfrentariam o Gigante da Ilha na Segundinha do Parazão, serão considerados vencedores da partida, sendo uma espécie de W.O, com 3 a 0 no placar e três pontos na classificação do campeonato estadual. Todos os representantes foram unânimes em concordar com a situação e de manter a tabela, fazendo apenas alguns ajustes, invertendo a quarta com a quinta rodada.

“Quem jogaria com Pedreira vai ser homologado o placar do jogo em 3 a 0. Válido ressaltar que esse placar no critério de desempate dentro da chave, ele não conta, só mesmo para que tenhamos como seguir na tabela de jogos e temos que homologar os resultados de quem jogaria contra o Pedreira”, finalizou Paulo Romano.

Notícias

Ministério Público do Pará abre investigação contra atual presidente da CBF

IMAGEM_NOTICIA_5O Ministério Público do Pará (MP-PA) iniciou investigação ao Coronel Antônio Nunes, atual presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pela sua atuação como mandatário da Federação Paraense de Futebol (FPF) nos anos de 2011 a 2013, quando a entidade recebeu quase R$ 3,5 milhões de verba pública.

“O Governo do Estado patrocina o Campeonato Paraense de Futebol, por isso o Ministério Público pediu a prestação de contas da federação para saber se todo o dinheiro está sendo realmente investido no futebol”, afirmou o promotor Sávio Rui Brabo de Araújo em entrevista ao Estado de S. Paulo, onde alegou que o atual presidente da CBF entregou uma prestação de contas incompleta do MP. “Tivemos de pedir que fossem apresentados os extratos bancários e estamos cruzando os dados. Esses procedimentos ainda estão em análise na Auditoria Contábil do Ministério Público porque cada um tem mais de 60 volumes de papel”, reiterou.

Em 2011, a FPF recebeu R$ 1.375.810,00, sendo R$ 100 mil da Assembleia Legislativa do Estado do Pará e R$ 1.275.810,00 da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer. No ano seguinte foram mais R$ 1.105.810,00 da secretaria. Em 2013, a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer diminuiu o repasse à federação para R$ 1 milhão.

O MP pretende saber se a administração de Nunes na federação estadual não usou verba pública para contratar serviços prestados por parentes. Por meio da assessoria de imprensa da CBF, Nunes afirmou que não comentaria as investigações.