Pará

População de idosos não para de crescer no Pará e já soma quase 600 mil

Estado ganhou mais de 150 mil idosos entre 2012 e 2018. Por outro lado, número de crianças está diminuindo. Tem mais paraense envelhecendo do que nascendo, revela IBGE.

A população paraense está ficando madura. E não só: numa velocidade muito rápida. O Pará ganhou pouco mais de 150 mil habitantes com mais de 65 anos entre 2012 e 2018 e, atualmente, tem 598 mil idosos. As informações foram levantadas com exclusividade pelo Blog do Zé Dudu na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou no meio da semana.

Dos 8,47 milhões de habitantes estimados para o Pará em 2018, os idosos representam 7,06%, uma fatia expressiva que aumenta devagar e sempre. Eles são 288 mil; elas, 310 mil. Em 2012, somavam quase metade das crianças com até 4 anos. Hoje, representam um batalhão que deve ultrapassar o exército mirim até 2020. Nos dias atuais, os adultos tornam-se idosos em velocidade maior que a quantidade anual de nascimentos e, por isso, o número de crianças só diminui.

Os jovens paraenses somam 1,06 milhão de habitantes, o equivalente a cinco cidades de Marabá lotadas de indivíduos com idade entre 18 e 24 anos. As faixas etárias mais numerosas são a de paraenses com entre 30 e 39 anos, com 1 milhão e 395 mil representantes, e a de crianças e adolescentes com entre 5 e 13 anos, com 1 milhão e 365 mil. A população na faixa dos 40 anos também ultrapassa um milhão — exatos 1 milhão e 73 mil cidadãos.

A faixa menos numerosa, com 292 mil representantes, é, por enquanto, a de paraenses com entre 60 e 64 anos. Eles, nos próximos anos, vão engrossar as fileiras de idosos. Atualmente, 890 mil habitantes do Pará — o equivalente a quatro cidades e meia do tamanho de Parauapebas — têm mais de 60 anos.

Deixe seu comentário