Polícia Militar flagra homicida foragido da Justiça vendendo maconha

O acusado matou e decapitou, na guerra de facções, em 2019, um jovem de 19 anos. Um parceiro de crime do homicida foi preso junto com ele
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Em rondas pelo Bairro dos Minérios, em Parauapebas, na noite de ontem, terça-feira (9), a Polícia Militar prendeu Iago Braga Batista, 19 anos, e Jardel Ferreira da Silva, 21. Com os dois foram encontrados 490 gramas de maconha. Ambos foram autuados pelo crime de tráfico de drogas, previsto no artigo 33 da Lei 11.343/2006. A situação de Jardel, entretanto, ficou ainda mais complicada. Acusado de ter assassinado e decapitado, em 19 de fevereiro de 2019, Wendel Fabrício Correa, de 19 anos, ele estava com prisão preventiva decretada, a qual foi cumprida na mesma ocasião.

Conforme registro policial, Iago e Jardel caminhavam pela Rua 27 e, quando viram o veículo da PM, trataram de correr, mas, foram alcançados e revistados. Com um deles foi encontrada a maconha, que, como ambos confirmaram, seria para venda a dependentes químicos. Na casa de Iago, na Rua 13 do Bairro Nova Vitória, os policiais militares encontraram mais maconha.

Já na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, para onde foram conduzidos, em busca realizada no Banco Nacional de Mandado de Prisão, o nome de Jardel Ferreira da Silva apareceu como procurado, em razão de Mandado de Prisão Preventiva até aquele momento não cumprido, pelo assassinato de Wendel Correa. O homicídio teria sido motivado por guerra de facções.

(Caetano Silva)