Polícia civil prende três candidatos por tentativa de fraude em concurso público da Seap

Dois deles são servidores municipais que portavam celulares com cola eletrônica. A prisão ocorreu na capital paraense nesse domingo.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Polícia Civil do Pará prendeu, em flagrante, neste domingo, 14, três candidatos que tentaram fraudar o Concurso Público da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), portando celulares para cola eletrônica. A fraude foi constatada durante a prova que era realizada em dois colégios no bairro da Pedreira, em Belém.

“A Polícia Civil está atenta às tentativas de fraudes e outros crimes. Com as prisões, vamos instaurar inquérito policial e investigar a participação de outros envolvidos. A PCPA reforça seu compromisso com a transparência perante a sociedade, em especial os candidatos, destacando que, caso sejam verificadas quaisquer outras práticas ilícitas, as medidas administrativas e criminais necessárias serão adotadas, com as devidas responsabilizações”, disse a delegada Nilde Rosa, da Divisão de Investigação e Operações Especiais (Dioe).

Diante dos fatos, agentes da Dioe se deslocaram aos locais da realização, onde, após contato com os membros da Comissão Coordenadora do Concurso, responsável pelo certame, tiveram a confirmação dos ilícitos. Em decorrência das tentativas de fraudes, os candidatos foram detidos e apresentados para serem autuados e desclassificados do certame pela Banca Examinadora ao cargo de Policial Penal.

Na sede da Dioe, os indiciados admitiram a prática do ilícito. Dois deles são servidores públicos municipais. Por causa da função pública tiveram a autuação agravada, sem a possibilidade de fiança arbitrada. Os indiciados estão custodiados à disposição da Justiça.