Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Canaã dos Carajás

PM prende dois por tráfico e suspeita de roubo de veículos em Canaã dos Carajás

Uma mulher presa dava ao apoio a membros da facção criminosa PCC, que atua em presídios da região

Nesta quinta-feira (26), uma guarnição da Polícia Militar formada pelo Cabo Batalha e pelo soldado Denis se dirigiu ao local conhecido como “Invasão”, em frente à entrada do Projeto S11D, após o recebimento de uma denúncia de que caminhonetes que vinham sendo roubadas na região tinham Canaã̃ dos Carajás como destino final.

No local, identificaram três casas, que seriam ponto de apoio das pessoas suspeitas de roubo de veículos. Em uma delas foi presa Cícera Pereira da Silva e apreendida uma adolescente de 17 anos. Um terceiro indivíduo, Samuel Sousa Torres, tentou fugir, pulando cercas e atravessando plantações, mas acabou agarrado pelos PMs, com os quais ainda entrou em luta corporal e, a muito custo, foi algemado.

Na casa dele foram encontrados um pedaço de maconha prensada, uma espingarda caseira tipo “por fora”, um motor de motocicleta, duas peças chamadas bengalas e uma descarga de moto. Tudo estava escondido dentro de um tambor ao lado da casa de Samuel, que, mesmo algemado, atacou verbalmente os policiais, chamando palavrões e até os ameaçando, dizendo que aquilo não ia ficar assim. Alegou que a maconha encontrada na casa dele era para uso pessoal e que desconhecia a existência de peças de moto no quintal da casa.

Veja também:  Sumiço de cão fofinho e caro vira caso de polícia em Jacundá

Ao revistarem a bolsa da menor, os PMs encontraram outro pedaço de um tablete de maconha e R$ 235,00. Posteriormente, na Delegacia de Polícia Civil, foram encontradas quatro petecas de crack com ela.

Durante busca na casa de Cícera, os PMs encontraram uma espingarda caseira “por fora” e, no canto da casa, enterrado, um saco contendo quatro pedaços de maconha. Indagada sobre a procedência da droga, a mulher disse que pertencia a um indivíduo conhecido como Kiko.

No celular de Cícera foram encontradas conversas com Kiko, nas quais ele dizia que estava praticando assaltos na região e enviava fotografias portando uma pistola. Também no celular da mulher, foram visualizadas várias conversas com membros do PCC, aos quais ele dá apoio, sendo chamada por eles de “Tia”, contra a qual há vários mandados de prisão expedidos pela Justiça em Marabá.

Deixe uma resposta