PM divulga nota a respeito de vídeo em que colonos são baleados em fazenda

Segundo o comunicado, os tiros foram de balas de borracha, uma vez que o grupo, além de ignorar a abordagem e o pedido de revista, estava armado com facões
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A respeito de um vídeo que está circulando desde ontem (3), em grupos de WhatsApp, em que trabalhadores rurais são baleados por policiais militares, a Assessoria de Comunicação da Polícia Militar do Pará divulgou nota acerca do episódio.

O comunicado informa que militares da Patrulha Rural do 23º Batalhão, com quartel em Parauapebas, foram mobilizados para apurar a ocorrência de furto e abate ilegal de gado na Fazenda Surubim, no município de Eldorado do Carajás, na segunda-feira (2).

“No momento em que os militares realizavam incursões na área, eles se depararam com um grupo que havia retirado castanhas da fazenda. Eles estavam armados com facões. A equipe policial deu ordem de parada para realizar a abordagem pessoal. Diante da desobediência e resistência do grupo, que não acatou o pedido de revista e avançou contra os policiais, houve a necessidade de disparos de elastômero (balas de borracha), conforme preveem as técnicas de uso de Instrumentos de Menor Potencial Ofensivo (IMPO). Três homens do grupo foram atingidos”, detalha a nota.

O caso – ainda de acordo com a Nota Oficial, foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Eldorado dos Carajás, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) contra os invasores.

“A Polícia Militar informa ainda que a ação da equipe da Patrulha Rural será apurada por meio de procedimento administrativo, que será instaurado pelo Comando de Policiamento Regional II, com sede no município de Marabá”, encerra o comunicado.

Os colonos envolvidos não foram localizados pela Reportagem para apesentar sua versão da história. Porém, o vídeo mostra que eles tentaram ignorar a abordagem policial e um deles incita os demais a seguirem em frente.

(Caetano Silva)

Publicidade