Paysandu goleia o Galvez no Mangueirão e vai encarar o Manaus pelas quartas da Copa Verde

O Papão não tomou conhecimento do Imperador e só precisou do primeiro tempo para golear
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Uilliam Barros comemorando seu gol (Foto: Jorge Luiz)

Continua depois da publicidade

Sem muitas dificuldades, o Paysandu Sport Club avançou às quartas de final da Copa Verde. Atuando na tarde desta quinta-feira (28), o Papão atropelou o Galvez (AC), por 4 a 1, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. A partida foi válida pelo jogo único das oitavas de final da competição nacional. 

O time bicolor só precisou do primeiro tempo para golear o chamado Imperador, atual campeão do Acre. Os gols foram assinalados por Mateus Anderson, aos 21, Uilliam Barros, aos 23, Alan Calbergue, aos 27, e Marlon aos 35 minutos. Na etapa final, o Papão tirou o pé do acelerador e a equipe do Galvez conseguiu diminuir com um gol assinalado por Adriano Narcizo, aos nove minutos.

Marlon deixou sua marca (Foto: Jorge Luiz)

Com a classificação, o Paysandu vai encarar o time do Manaus (AM) em jogos de ida e volta, pelas quartas de final da Copa Verde. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vai definir as datas e os locais dos confrontos entre Papão e Gavião.

O jogo: Papão 4 a 1, fora o baile!

O time do Galvez tentou surpreender no chute de longe de Adriano Narcizo, mas o goleiro Paulo Ricardo defendeu em dois tempos. O Paysandu teve a chance logo em seguida, quando PH cruzou da direita para o atacante Uilliam Barros, que chegou cabeceando e mandou para fora. O Papão chegou tocando bem a bola, até que Nicolas ficou de cara para marcar, mas o chute desviou no zagueiro Felber e foi para escanteio.

Na cobrança de escanteio, o zagueiro bicolor Micael cabeceou e a bola passou pertinho da meta do goleiro Rander. Só dava Paysandu. Marlon cobrou falta da intermediária para Nicolas, que desviou de cabeça para fora. Blitz total do time paraense. Mateus Anderson arriscou de fora da área, a batida foi colocada, mas por cima do travessão do Galvez. Em uma descida de Bruno Collaço, o lateral cruzou da esquerda para Uilliam Barros, que dominou no peito e finalizou – o goleiro Rander encaixou bem para o time acreano.

Mateus Anderson abriu o placar para o Paysandu (Foto: Jorge Luiz)

O time visitante quase marcou. Após um escanteio cobrado por Adriano Narcizo, a bola passou tirando tinta da trave de Paulo Ricardo; quase gol olímpico no Mangueirão, mas o Papão abriu o placar. Mateus Anderson, em grande jogada individual, se livrou da marcação e chutou por baixo das pernas do goleiro Rander – um golaço, aos 21 minutos, 1 a 0. Na sequência, Mateus Anderson arrancou bem pela esquerda e cruzou, a zaga não cortou e Uilliam Barros mandou um balaço no alto, sem chances de defesa, aos 23 minutos, 2 a 0 Paysandu.

Em ritmo de treino, os bicolores quase ampliaram. Após bola na área, Uilliam Barros tentou marcar de bicicleta, mas a redonda explodiu na zaga acreana, que afastou o perigo do jeito que deu. Em boa troca de passes do time alviceleste, Alan Calbergue chutou da entrada da área e marcou, aos 27 minutos, 3 a 0 Papão. O baile seguiu. Após bola na área, Marlon dominou com categoria e chutou no canto, aos 35 minutos, 4 a 0 Paysandu; goleada no Mangueirão.

Alan Calbergue marcou um belo gol (Foto: Jorge Luiz)

No segundo tempo, o time paraense seguiu atacando, mas tirou o pé do acelerador. Bruno Collaço cobrou falta, o goleiro Rander saiu mal do gol, errando o soco na bola e Nicolas acabou não alcançando. Mateus Anderson tentou marcar outro para o bicolor estadual e chegou chutando forte de longe, mas mandou pela linha de fundo. Bruno Collaço tentou marcar o quinto cobrando falta e botou muita força na bola, isolando a chance.

O time do Galvez conseguiu o seu gol: em uma bola na área do Papão, Adriano Narcizo dominou e chutou por baixo do goleiro Paulo Ricardo, aos nove minutos, tento de honra da equipe acreana. O Paysandu teve outra oportunidade. Marlon cobrou falta na barreira, na sobra, o mesmo Marlon disparou e a bola passou por cima da meta do goleiro Rander. O time visitante começou a sair para o jogo. Radamés tentou da entrada da área, mas o chute bateu no zagueiro Perema e foi pela linha de fundo. 

Alan Calbergue comemora o terceiro gol do Papão no jogo (Foto: Jorge Luiz)

Em tentativas de bolas dentro da área, a redonda sobrou para Adriano Narcizo, que disparou por cima da meta do Papão. O Paysandu voltou para a partida. Nicolas recebeu dentro da área e chutou, mas o goleiro Rander defendeu à queima-roupa salvando o quinto gol. O time bicolor queria mais um. Alan Calberque cobrou escanteio no primeiro pau e Wesley Matos subiu firme para cabecear, mas o goleiro Rander salvou novamente. 

Outra vez o Paysandu. Vitor Feijão tocou para Nicolas na área, o atacante chutou e parou na defesa do goleiro Rander. Já gastando o tempo do jogo só tocando a bola, o Papão voltou a marcar, quando Elielton recebeu na frente e chutou para o barbante, mas a arbitragem assinalou impedimento. Na última chance do jogo, Vitor Feijão cobrou falta para a defesa de Rander em dois tempos. Placar final: Paysandu 4 x 1 Galvez.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Paulo Ricardo; Tony, Micael (Wesley Matos), Perema e Bruno Collaço (Diego Matos); PH (Serginho), Alan Calbergue e Mateus Anderson (Vitor Feijão); Uilliam Barros, Nicolas e Marlon (Elielton). Técnico: Aylton Costa (Interino)

GALVEZ: Rander; Thomas, Felber, Renan (Alisson TK) e Leandro Mendes; Weverton, Lucas (Netão), Felipe (Anthony) e Adriano Narcizo; Radamés (Rômulo) e Matheus (Geovani). Técnico: Paulo Roberto

  • Árbitro: Luiz Paulo da Silva Aniceto – DF (CBF)
  • Assistente 1: Marconi de Souza Gonçalo – DF (CBF)
  • Assistente 2: Milton Jeronimo Souza Alves – DF (CBF)
  • Quarto árbitro: Olivaldo José Alves Moraes – PA (CBF)
  • Cartões amarelos: Micael e Nicolas (Paysandu); Felber (Galvez)
  • Gols: Mateus Anderson, aos 21, Uilliam Barros, aos 23, Alan Calbergue, aos 27, e Marlon, aos 35 minutos do 1° tempo para o Paysandu; Adriano Narcizo, aos 9 minutos do 2° tempo para o Galvez
  • Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém 

Por Fábio Relvas

Publicidade