Parauapebas: Segunda turma do “Florindo o Mundo” conclui primeiro módulo do projeto

Ao todo, 50 mulheres concluíram os cursos de qualificação, que integra o eixo social do Programa Municipal de Investimentos (PMI), desenvolvido pela Secretaria Especial de Governo (Segov)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Segunda turma de mulheres conclui primeiro módulo do Florindo o Mundo

Continua depois da publicidade

O Projeto “Florindo o Mundo” concluiu o primeiro módulo de formação da segunda turma das mulheres contempladas com a ação social, que visa florir a cidade e ser fonte de renda para as beneficiadas. Ao todo, 50 mulheres concluíram a formação do curso Qualificação com Ênfase no Empoderamento, Motivação, Proatividade Social e Profissional, promovido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento (Seden), entre os dias 27 de setembro e 1º de outubro.

O Projeto Florindo o Mundo integra o eixo social do Programa Municipal de Investimentos (PMI), desenvolvido pela Secretaria Especial de Governo (Segov), e é uma ação integrada de governo, envolvendo as secretarias de Desenvolvimento, Assistência Social, Meio Ambiente, Produção Rural e da Mulher. Segundo Deivysson Lima, coordenador de cursos da Coordenadoria Especial de Trabalho, Emprego e Renda (Ceter/Seden), a seleção das mulheres para o projeto é feita por meio de critérios socioeconômicos.

“Tem um cronograma com conteúdo que será ministrado por cada secretaria e ao final de todo o projeto o governo vai capacitar 1.000 mulheres”, ressalta Deivysson.

Ele enfatiza que a segunda turma do projeto teve as ações focadas em como atuar no mercado de trabalho. “Tivemos nesse primeiro módulo oficinas e workshop. Elas aprenderam como podem atuar no mercado de trabalho”, destaca Deivysson Lima.

A dona de casa Irenilda Alves é uma das beneficiadas. Feliz, ela diz que aproveitou a oportunidade que recebeu. “A assistente social lá do Cras dos Minérios, o bairro que eu moro, disse que eu tinha o perfil para o projeto, porque gosto muito de plantas. Ela me perguntou se eu queria e eu aproveitei a oportunidade”, lembra Irenilda, dizendo que está amando o curso.

“Os professores são nota 10. Tem o carro pra pegar e deixar a gente. Espero que a gente consiga o verdadeiro objetivo que é florir a cidade. Esse projeto é uma esperança de uma cidade melhor, mais bonita e é uma maneira de crescer profissionalmente”, destacou Irenilda.

Tina DeBord- com informações da Ascom PMP