Parauapebas: Secult fomenta cultura local com ExpoARTE

A abertura da exposição será na próxima sexta-feira (20), na Praça de Eventos, e segue até domingo (22). Além de contemplar as obras de artes em exposição, os visitantes também vão poder participar das oficinas de olaria, pintura em tecido, serigrafia e bijuteria com miçangas
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Secretaria Municipal de Cultura de Parauapebas (Secult) abre, nesta sexta-feira (20), na Praça de Eventos, a expoARTE, que tem o objetivo de fomentar a cultura do município e proporcionar aos artistas locais um espaço para que eles possam comercializar seus produtos. A exposição segue até domingo (22), com vasta programação cultural.

De acordo com a Secult, o objetivo da exposição é divulgar e impulsionar a cultura local, proporcionado aos artistas, que foram seriamente afetados pela pandemia, um local para que possam expor e vender seus produtos. O evento conta com exposição de artesanatos, apresentação teatral e música ao vivo, para animar o público presente.

Aliás, um dos objetivos da exposição é fazer os visitantes interagirem com a cultura. Por isso, além de apreciar os mais variados tipos de artes em exposição, os visitantes também vão poder participar das oficinas de olaria, pintura em tecido, serigrafia e bijuteria com miçangas.

Segundo o secretário municipal de Cultura, Sadisvan Pereira, o governo municipal está sensível e atento às necessidades dos artistas locais e, promover a ExpoARTE, é uma forma de ajudar a classe, que foi uma das mais afetadas com as restrições impostas pela pandemia. Ele também observa que esse tipo de evento não só impulsiona a cultura, mas também o turismo de Parauapebas, que está investindo para ser um dos destinos turísticos mais procurados do estado.

“Será espaço de fomento da cultural e do turismo da nossa cidade e que vai proporcionar aos visitantes a oportunidade de despertar o artista que há dentro de cada um, por meio da apreciação das apresentações e da participação nas oficinas”, aposta o secretário.

Tina DeBord