Parauapebas: Promotoria da Infância e Juventude discute soluções para medida socioeducativa no Creas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Eduardo José Falesi do Nascimento, promotor de Justiça de Parauapebas reuniu no último dia 19 com a coordenação do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), conselho tutelar, psicóloga e assistente social do município para discutir a dificuldade na aplicação de medida socioeducativa para adolescentes infratores.

Foram discutidas a liberdade assistida, o acompanhamento escolar e saúde durante o período de cumprimento da medida socioeducativa.

O promotor afirmou que fará o encaminhamento da família para o Creas para fazer o acompanhamento até a decisão judicial para aplicação de medida socioeducativa.

Falesi defende a realização de cursos com o intuito de reinclusão na sociedade. “Também deve ser chamada a Associação Comercial do Município, afim de sensibilizar quanto a aceitação do jovem no mercado de trabalho”, afirmou o promotor.

A coordenação do Creas destacou a falta de psicólogos na secretaria de saúde e a morosidade da respostas nos processos judiciais. E ainda apresentou um relatório que aponta descumprimento de algumas medidas socioeducativas.

O promotor de Justiça reforçou ainda a necessidade de diálogo com a Secretaria de Educação e ONGs visando a melhor aceitação da criança assistida em cumprimento de medida socioeducativa.

Foi deliberado ainda que a Promotoria da Infância fará triagem sobre a situação social do adolescente ao receber o boletim de ocorrência circunstanciado e para posterior encaminhamento ao Conselho Tutelar com vistas a realização de Relatório Situacional para inclusão em Programa Social e/ou encaminhamento que entender pertinente. (MP-PA)