Parauapebas: prefeitura assina contrato para construção de 650 moradias populares

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

HELDER MESSIAHS 066.JPG. A reunião aconteceu no gabinete do prefeitoA reunião realizada durante a manhã desta quarta-feira, 04, no gabinete do Prefeito Darci Lermen, marcou a assinatura do contrato entre a Prefeitura Municipal de Parauapebas, Caixa Econômica Federal e HF Engenharia, para a construção de 650 moradias que contemplarão as famílias de baixa renda, inscritas no programa “Minha Casa, Minha Vida” (MCMV), com renda entre zero e três salários mínimos.

Com o objetivo de reduzir o déficit habitacional, a parceria é um marco para o município, tendo em vista que possibilitará a construção de mais um empreendimento habitacional popular. Segundo o superintendente da Caixa Econômica Federal, Floriano Kruly, Parauapebas receberá um investimento de 33 milhões de reais do Governo Federal. “Essa é mais uma conquista para o município. Esse empreendimento trará uma melhoria para a qualidade de vida dos cidadãos que necessitam de moradia”, disse.

Para o prefeito Darci Lermen, o MCMV é um dos programas essenciais do Governo Federal e tem mudado a vida de muitas famílias de baixa renda. “Esse programa tem um alcance social inacreditável, principalmente, porque atende os mais necessitados. Entendemos que para ter uma vida digna é fundamental que se tenha uma casa; todo mundo sonha com um lugar seu para cuidar. Criamos as condições favoráveis para transformar a vida das pessoas”, destacou.

A previsão é que as obras iniciem em um mês, com conclusão em 15 meses. As unidades habitacionais serão construídas no Bairro Vila Nova, ao lado do Residencial dos Minérios.

 

Atualização de Cadastro

A partir do dia 15 de agosto, as pessoas já inscritas no Programa “Minha Casa, Minha Vida”, podem atualizar o cadastro no Departamento de Cadastramento da Secretaria Municipal de Habitação (SEHAB), localizado na Rua Belém, 311 (esquina com a Rua 4), Bairro Primavera.

Depois da seleção, o interessado é convocado para apresentação da documentação. A prestação mínima é de R$ 50, sem entrada, e a primeira parcela é paga somente após o imóvel estar pronto. Além disso, o financiamento do imóvel tem prazo máximo de 10 anos.

Fonte: ASCOM PMP

Publicidade