Parauapebas: DMTT e CMDPDP realizam ações em celebração ao Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

As ações serão realizadas nesta terça e quarta-feira e objetivam conscientizar motoristas a respeitar as vagas de estacionamento destinadas às pessoas com deficiência, assim como os acessos às rampas para cadeirantes
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Em celebração ao Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, que é celebrado hoje (21), o Departamento Municipal de Trânsito de Transporte Urbano de Parauapebas (DMTT) realiza nesta terça-feira (22) e quarta-feira (23) ações educativas com a participação do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CMDPDP). As ações serão realizadas com o objetivo de conscientizar motoristas sobre o respeito às vagas destinadas em estacionamentos às pessoas com necessidades especiais e também os acessos às rampas para cadeirantes.

Na terça-feira, a ação, que conta com panfletagem e conscientização, acontecerá no estacionamento do supermercado Hiper Senna, no Bairro Beira Rio, de 10h às 11h30. Na quarta-feira, a panfletagem será na Avenida Liberdade, em frente ao Quartel do 23º Batalhão da Polícia Militar (23ºBPM), a partir das 9h30.  

Também em celebração ao Dia Nacional de luta da Pessoa com Deficiência, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) está abriu hoje uma programação especial para informar e orientar os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) sobre o acesso aos sete programas voltados à pessoa com deficiência no estado. Segundo a fisioterapeuta e coordenadora estadual da Pessoa com Deficiência, Iracy Tupinambá, a data foi criada com o objetivo de conscientizar sobre a importância do desenvolvimento de meios de inclusão das pessoas com deficiência na sociedade.

Ela ressalta que, apesar de ter sido instituído oficialmente pela Lei Nº 11.133, de 14 de julho de 2005, o Dia Nacional já vinha sendo celebrado desde 1982 e que a criação da data foi uma iniciativa do Movimento pelos Direitos das Pessoas Deficientes (MDPD), grupo que debate propostas de transformações sociais em prol das pessoas com deficiência desde 1979. “E é no sentido de assegurar os direitos dessa população que a Sespa vem trabalhando ao longo dos anos”, frisa Iracy Tupinambá.

Ela observa que sob a gestão da Sespa estão os Programas de Ostomia, Sonda Vesical, Órtese e Prótese e Meios Auxiliares e de Locomoção, Distrofia Muscular, Esclerose Múltipla e Lateral Amiotrófica, Oxigenoterapia e Passe Livre.

Para ingressar nos programas, o usuário do SUS precisa ir, primeiramente, a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) para ser encaminhado a uma Unidade de Referência Especializada.

Ostomia – A ostomia, ou estomia de eliminação, é um procedimento cirúrgico realizado quando é preciso construir um novo trajeto para eliminar a urina e as fezes. Geralmente, é realizado depois de condições traumáticas ou patológicas, tais como perfurações no abdômen, doenças no intestino, no reto e na bexiga, que podem gerar necessidade de uma ostomia para a preservação da vida.

Órtese e Prótese e Meios Auxiliares de Locomoção – O serviço fornece órteses e próteses ortopédicas. No que tange aos meios auxiliares e de locomoção, que tem como finalidade entregar cadeira de rodas aos usuários do SUS, a atual gestão da Sespa está concluindo o processo de aquisição para atender os usuários que estão aguardando por esse equipamento.

Sonda Vesical – Esse serviço fornece a sonda vesical (cateter uretral) aos pacientes cadeirantes ou com problemas no sistema urinário.

Distrofia Muscular – As distrofias musculares são doenças genéticas ligadas ao cromossomo X que afetam primariamente os músculos e provocam sua degeneração progressiva.

O programa funciona na Unidade de Ensino-Assistência de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Ueafto) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) e oferece reabilitação para os pacientes, ficando sob responsabilidade da Coordenação Estadual da Pessoa com Deficiência o transporte dos pacientes até a unidade. “Justamente por terem problema na área respiratória, eles precisam desse apoio para ir até o local do atendimento”, diz Iracy Tupinambá.

Esclerose Múltipla e Lateral Amiotrófica – A Esclerose Múltipla é uma doença restrita ao sistema nervoso central (encéfalo e medula); já a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) é outra doença com causa, sintomas e evolução completamente diferentes. Afeta o sistema nervoso de forma degenerativa e progressiva e, com o tempo, o paciente perde a capacidade funcional e de cuidar de si mesmo.

Oxigenoterapia Domiciliar – É uma terapêutica eficaz para os usuários com insuficiência respiratória. O objetivo é manter os níveis de oxigenação adequados para evitar a hipoxemia (baixa da concentração de oxigênio no sangue).

Conforme Iracy Tupinambá, vários estudos realizados apontam que esse tratamento diminui a hipertensão arterial, aumenta a tolerância de esforço e reduz o número de hospitalizações, melhorando a qualidade de vida dos usuários com problemas respiratórios.

Passe Livre – Realizado em conjunto com a Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Pará (Prodepa) e a Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon-PA), o programa fornece a carteira que dá direito ao passe livre nos transportes intermunicipais. A avaliação e o cadastro dos usuários são feitos pela Sespa, a carteira é confeccionada pela Prodepa e financiada e distribuída pela Arcon.

Para conseguir o documento de gratuidade, os usuários podem ir diretamente às Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Referência Especializada e Centros de Atenção Psicossocial (CAPSs).

(Tina Santos)