Parauapebas: Comdcap celebra 31 anos do ECA com pinturas em muros da cidade

As pinturas estão sendo realizadas através de parceria com a empresa “Artes e Artistas” de Parauapebas. O objetivo é divulgar ainda mais o Estatuto, que celebra aniversário no dia 13 deste mês
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Em celebração ao aniversário de 31 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Parauapebas (Comdcap) está realizando pinturas em muros da cidade com a temática do estatuto, através de uma parceria firmada com a empresa “Artes e Artistas”. A ideia é divulgar ainda mais o ECA através das artes.

“A parceria está divulgando o que ampara o Estatuto e deixando alguns muros da cidade cheios de cor e representatividade”, destaca Aldo Nonato Lindoso Serra, presidente do Comdcap.

Nas pinturas, os artistas abusam da criatividade para retratar crianças e jovens, a fim de despertar na população não só a beleza da diversidade infantil, mas também da garantia de direito à liberdade. “Toda criança, para ter um pleno e harmonioso desenvolvimento de sua personalidade, deve crescer no seio da família, em um ambiente de felicidade, amor e compreensão”, frisa Aldo Serra.

Ele observa que as imagens também trazem à tona o sentimento de que as crianças devem crescer preparadas para um futuro independente, principalmente por meio de um espírito de paz, dignidade, tolerância, igualdade e liberdade. “Para combater a exploração de menores, devemos unir a sociedade e lembrar que as denúncias podem ser feitas em caráter anônimo e seguro”, destaca Aldo.

Em Parauapebas, as denúncias podem ser feitas ao Disque Direitos Humanos: 100, Disque Denúncia: (94) 9 9103-5219 ou 9 8807-7740. O Estatuto da Criança e do Adolescente é o conjunto de normas do ordenamento jurídico brasileiro, que tem como objetivo a proteção integral da criança e do adolescente, aplicando medidas e expedindo encaminhamentos para o juiz. É considerado o marco legal e regulatório dos direitos humanos de crianças e adolescentes no Brasil.

O ECA foi instituído pela Lei 8.069, no dia 13 de julho de 1990, durante o mandato do então presidente Fernando Collor de Mello. Ele regulamenta os direitos e deveres das crianças e dos adolescentes inspirado pelos projetos fornecidos pela Constituição Federal de 1988, adotando uma série de regras internacionais.

Para o ECA é considerada criança a pessoa com idade inferior a doze anos e adolescente aquela entre doze e dezoito anos de idade. Ele nasceu da luta de diversos movimentos sociais que defendem os direitos de crianças e adolescentes, já que antes do estatuto existia apenas o “Código de Menores” que tratava de punir as crianças e adolescentes consideradas infratores.

Com o estatuto, as crianças e adolescentes são reconhecidos como sujeitos de direitos e estabelece que a família, o estado e a sociedade são responsáveis pela sua proteção, já que são pessoas que estão vivendo um período de intenso desenvolvimento físico, psicológico, moral e social.

Tina DeBord